Economia

14,6 milhões de euros na segurança alimentar

A União Europeia e o Instituto da Cooperação da Língua Portuguesa "Camões" convidam as entidades interessadas a apresentarem propostas de projectos para a execução de acções no âmbito do Fortalecimento das Resiliências e da Segurança Alimentar e Nutricional em Angola (FRESAN), que está avaliado em 14,6 milhões de euros.

02/03/2021  Última atualização 12H40
© Fotografia por: DR
O programa abrange as províncias do Cunene, Huíla ou Namibe, subdividindo-se em dois lotes, sendo o primeiro sobre a segurança alimentar e nutricional, com foco em pastos e que inclui produtos florestais não madeireiros, processamento, preservação e transformação de produtos alimentares, canais e redes de comercialização e reservas de alimentos.

No segundo lote, também dirigido à segurança alimentar e nutricional, o foco é água e inclui a prevenção e gestão da desnutrição, além de cash for work (dinheiro pelo trabalho).
Estes programas contam com a participação activa de organismos públicos do Governo de Angola e têm ainda a participação directa da Acção Francesa pela União Europeia.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Mundo

Opinião

Política