Opinião

A qualidade do ensino e os nossos professores

A qualidade do nosso ensino é assunto que é debatido com frequência em vários fóruns. E ainda bem que a qualidade do nosso ensino continua a constituir preocupação da sociedade.

12/01/2021  Última atualização 07H25
Já se sabem as razões por que muita coisa anda mal no nosso ensino, nos seus diferentes níveis, mas não basta fazer constatações sobre o que está bem e o que está mal. O importante é que haja vontade por parte das entidades competentes para resolver os problemas do ensino e estes estão identificados.

Identificados que estão os problemas do ensino, em variadas vertentes, importa agir, de modo a caminharmos para uma boa qualidade da transmissão de conhecimentos nas diferentes escolas básicas, médias e superiores.
Tem de haver preocupação, para a qualidade de ensino, com a formação dos professores. Estes constituem o segmento essencial para que o país esteja dotado de bons quadros.

 É necessário que se saiba que professores o país tem nos diferentes níveis de ensino. Será que todos os professores que temos têm o perfil necessário para estar numa sala de aula, com garantias de transmitir convenientemente conhecimentos?

Tem de haver entidades vocacionadas para avaliar regularmente os professores, não se devendo hesitar em se afastar do ensino os que não têm vocação para a actividade docente. O ensino é um dos pilares importantes do desenvolvimento do país. Muitos países, e o caso da Coreia do Sul é o dos mais citados no mundo, atingiram o desenvolvimento porque apostaram no ensino de qualidade.

 Angola pode seguir o caminho daqueles países que já fizeram coisas boas em prol dos respectivos povos. Os bons exemplos, temos sempre dito, devem ser seguidos.

 É imperioso que se saiba que professores temos no nosso ensino, para se poder traçar uma estratégia de formação que possa levar a que as nossas escolas tenham no seu quadro docente pessoas que estejam realmente em condições de transmitir conhecimentos.
 Gabamo-nos muito do elevado número de pessoas formadas, que em numerosos casos pouco sabem para poderem ser absorvidas pelo mercado de trabalho.

 É, particularmente, importante que as nossas instituições de ensino superior tenham no seu quadro docente professores que sejam de facto uma garantia de formação de bons técnicos.

Que as universidades não sejam apenas um bom negócio para quem tem dinheiro e entendeu construir instituições de ensino superior.
As universidades devem ser sobretudo centros de saber para que tenhamos um país com quadros altamente qualificados e que possam resolver os complexos e variados problemas da sociedade.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Mundo

Opinião

Política