Cultura

Administração de Viana pretende potencializar fazedores de cultura

A importância de identificar as reais potencialidades dos espaços subaproveitados e abandonados, como forma de criar novos factos culturais na produção de actividades socioculturais, incluindo a exploração do turismo local, estão entre as premissas do programa da Administração do Municipal de Viana.

22/02/2021  Última atualização 08H00
A dinamização e melhor aproveitamento dos espaços recreativos vai ajudar a fomentar o auto-emprego e combater a pobreza © Fotografia por: Agostinho Narciso |Edições Novembro
Em declarações, ao Jornal de Angola, sobre a importância da recuperação dos espaços na dinamização das actividades artísticas e culturais, no fomento ao emprego e combate à pobreza nas comunidades, Fernando Manuel garantiu estar em curso o "Plano de Revitalização dos Espaços Culturais” inactivos, que brevemente vão beneficiar a classe artística local, como forma de ajudar a fomentar o emprego no âmbito das estratégias do Governo no combate à fome e à pobreza nas comunidades.

Fernando Manuel disse ser um privilégio o município ter um mosaico cultural diversificado, bem como  grupos etnolinguísticos. Por isso, defende a recuperação dos es-paços para os artistas poderem  exibir-se, criar e transmitir o legado às novas gerações.
Na recente visita ao espaço "Quinta do Destino”, localizado na zona do Kikuxi,  Zango 3, no Distrito Urbano de Viana, que se encontra subaproveitado, numa iniciativa da Comissão Directiva da União Nacional dos Artistas e Compositores (UNAC-SA), o responsável disse que faz parte das parcerias encontradas com as associações que defendem os interesses dos criadores, na exploração dos espaços subaproveitados para estarem à disposição da comunidade.

 Fernando Manuel tenciona dar uma outra perspectiva aos movimentos culturais e artísticos, na promoção e preservação das manifestações socioculturais realizadas no município.
Para saudar o 8 de Janeiro, Dia Nacional da Cultura, disse, foi realizada durante dois dias a "Feira da Cultura”, que juntou os fazedores das artes a nível do município de Viana, e que visou  reflectir sobre o "estado da cultura local”, com a promoção de actividades culturais e artísticas, tendo em conta a situação imposta pela pandemia da Covid-19.

O Jardim da Administração, explicou Fernando Manuel, foi o local escolhido para acolher actividades culturais e artísticas como uma Feira do Livro, exposição de artesanato, corte e costura, pintura, concurso de poesia, dança e teatro, incluindo a troca de experiências, que visaram saudar a efeméride.

Governo de Luanda aposta na divulgação da dikanza

Continuar a promover a ligação entre a dikanza e o processo de realização do Carnaval, como  um dos instrumentos acústicos importantes para a originalidade do Entrudo, tem sido uma das apostas do Governo da Província de Luanda (GPL), no resgate e maior valorização do instrumento musical tradicional, inserido no projecto "Tuxika hó Dikanza”, recentemente apresentado em Viana.

O director provincial da Cultura, Turismo, Juventude e Desportos, Manuel Gonçalves, em declarações, ontem, ao Jornal de Angola, disse que a iniciativa visa ajudar a preservar as tradições, sem meter de parte aquilo que são os instrumentos modernos. Defendeu mais trabalho, no sentido de promover mais a dikanza nas escolas.

Manuel Gonçalves disse que a intenção é continuar a massificar e divulgar o papel dos instrumentos musicais tradicionais na defesa da identidade nacional, na aproximação desses instrumentos à nova geração. Referiu que inicialmente o programa é destinado aos alunos das escolas públicas do ensino primário e do I ciclo dos municípios e distritos urbanos de Luanda. O projecto inclui, ainda, a criação do Clube da Dikanza, assim como diversas acções de fomento e incentivo à valorização das línguas nacionais entre os jovens. Do programa "Tuxika hó Dikanza” consta, até ao final do ano lectivo, a realização de aulas básicas de dikanza, com a participação do mentor do projecto, o músico Jorge Mulumba, e  executores da dikanza, com destaque para Raul Tolinga, Zé Fininho e Didi da Mãe Preta.

Manuel Albano

Jornalista

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Mundo

Opinião

Política