Regiões

Apreendido mais de três mil metros cúbicos de madeira

Daniel Benjamim | Luena

Jornalista

O Instituto de Desenvolvimento Florestal no Moxico (IDF) apreendeu, de Janeiro a Maio do ano em curso, três mil e 261 metros cúbicos de madeira Mussive, no município do Alto-Zambeze, situado a 500 quilómetros da cidade do Luena.

08/06/2021  Última atualização 19H52
© Fotografia por: DR
O chefe do Departamento do Instituto de Desenvolvimento Florestal, Paulo Muacazanga, que prestou a informação, disse que na província do Moxico, "o fenómeno de exploração ilegal de madeira está a ganhar espaço”, devido à falta de fiscais para cobrir toda a extensão do território provincial.

"A província licenciou, em 2019, várias empresas por apresentarem os requisitos para a exploração de madeira. Portanto, estas desenvolvem legalmente a actividade. Contudo, muitos cidadãos, patrocinados, particularmente, por empresários chineses exploram ilegalmente, causando enormes prejuízos ao ambiente”, disse Paulo Muacazanga.
A madeira apreendida, assegurou o responsável, vai ser leiloada, "salvo se houver interesse do Governo em utilizá-la para, por exemplo, a produção de carteiras entre outros materiais”, frisou.

Por seu turno, o vice-governador para o sector Político, Económico e Social, Victor da Silva, informou que o Governo Provincial está a estudar o tratamento que dará à madeira apreendida que está armazenada em estaleiros.
"Estamos a analisar o que fazer com a madeira apreendida. De acordo com a legislação angolana do sector Florestal, este produto já é pertença do Estado, contudo, cabe ao próprio definir o destino”, disse o governante.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Regiões