Sociedade

Banco Mundial financia seis centros de produção de sabão no Zaire

Os seis municípios da província do Zaire foram dotados de centros de produção de sabão, com o financiamento do Banco Mundial, no âmbito da melhoria de condições de biossegurança nas escolas, com vista a garantir a prevenção contra a pandemia da Covid-19.

03/03/2021  Última atualização 10H04
Produção de sabão no Zaire © Fotografia por: DR
O coordenador provincial da Zona de Influência Pedagógica (ZIP), Mário Figueira, afecto ao Gabinete Provincial da Educação no Zaire, disse ao Jornal de Angola que os  centros entraram em funcionamento no início deste ano e produziram, de Janeiro a Fevereiro, 5.176 barras de sabão, distribuídas nas escolas da região.

Revelou que o projecto foi financiado pelo Banco Mundial (BM), através do Projecto Aprendizagem para Todos (PAT), com o objectivo de reforçar as medidas de biossegurança nas escolas.
"O projecto, financiado pelo Banco Mundial, oferece confiança aos pais e encarregados de educação, ao verem os filhos a frequentarem escolas com condições de biossegurança”, enalteceu.

"Os seis centros criados têm uma produção mensal aceitável. O destaque recai para o município de Mbanza Kongo, que produz  no total 1.797 barras, seguido pelo Soyo, com 1.051, Kuimba, 925 e o Nzeto,692. O Nóqui produziu 469 e o Tomboco  242”, frisou.

Mário Figueira disse que a nível da província foram formados 24 professores especialistas, distribuídos nos seis municípios, à razão de quatro técnicos cada. Mário Figueira revelou que o Gabinete Provincial da Educação do Zaire beneficiou, ainda, do Projecto de Aprendizagem para Todos (PAT), soda cáustica (produto químico utilizado no fabrico de sabão), 200 bidões de 20 litros cada de óleo vegetal, 150 máscaras e 115 amassadoras.

Acrescentou que no âmbito do reinício das aulas das classes de transição, da 1ª à 5ª, o Gabinete Provincial da Educação no Zaire beneficiou, do Ministério da Educação, 14.298 garrafas de lixívia, 2.337 viseiras para professores, 687 luvas látex, 452 baldes com torneiras e 424 vassouras.
"Além desse conjunto de produtos, o sector recebeu, ainda, do Ministério da Educação, 291 baldes de limpeza, 113 outros para lixo, 215 frascos de álcool em gel e 192 depósitos de água”, acrescentou.

Kayila Silvina | Mbanza Kongo

Jornalista

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Mundo

Opinião

Política