Política

Bens para sinistrados chegam ao Namibe

João Luhaco | Moçâmedes

Jornalista

Mais de 27 toneladas, que constituem o primeiro lote de produtos diversos, no quadro do Programa Emergencial de Apoio às Populações das Províncias do Sul do país afectadas pela seca, chegaram, ontem, em Moçâmedes, capital da província do Namibe.

16/04/2021  Última atualização 08H15
Produtos foram transportados por uma aeronave das FAA © Fotografia por: João Luhaco | Edições Novembro
O primeiro lote de produtos, que inclui arroz, farinha de milho, conservas de peixe e carne, óleo vegetal, sal e roupa usada, foi transportado por um avião de carga militar, que aterrou ontem no Aeroporto do Namibe.
Em declarações à imprensa, o  governador do Namibe, Archer Mangueira, que testemunhou a recepção dos produtos, enalteceu a iniciativa presidencial para mitigar os problemas da fome das populações afectadas, tanto pela seca, como pelas fortes chuvas que caíram nos últimos dias e destruíram os poucos produtos agrícolas que tinham sido cultivados.

Archer Mangueira informou que o Governo do Namibe esboçou já um plano de distribuição dos produtos que prioriza os municípios mais afectados, com destaque para o Virei e Camucuio, e parcialmente os da Bibala, Tômbwa e Moçâmedes.
"Temos populações afectadas em todos os municípios da província, por isso vamos ter que partilhar os produtos com todos. Vamos priorizar os mais afectados mas também atender as populações mais carenciadas da nossa província”, assegurou.

O governador apontou alguns projectos em curso para a retenção das águas da chuva, de construção de represas e chimpacas, principalmente nos municípios do Camucuio e do Virei, cujas obras estão inseridas  no Plano Integrado de Intervenção dos Municípios (PIIM).
Informou que os furos  já concluídos em algumas povoações onde foram  instalados estão a servir, tanto para o abeberamento do gado, como para o abastecimento de água às populações.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Política