Sociedade

Buracos aumentam defronte ao Estádio 11 de Novembro

Os buracos na estrada defronte ao Estádio 11 de Novembro, na província de Luanda, aumentam a cada dia que passa, dificultando a circulação rodoviária, principalmente à noite, devido, também, à falta de iluminação.

23/11/2020  Última atualização 11H05
Situação é mais perigosa à noite devido à falta de iluminação © Fotografia por: Alberto Pedro | Edições Novembro
Segundo automobilistas contactados pela nossa reportagem, a área mais crítica começa depois da entrada principal do Estádio 11 de Novembro até à paragem dos camiões de areia, na estrada que dá acesso à zona da Sapú II, município do Talatona. 

"No sentido Estádio 11 de Novembro/Calemba II, bem como no sentido Cidade Universitária/Estádio 11 de Novembro existem mais de 20 buracos na via”, disse o automobilista Namibiano Bica.
"É inadmissível que as estradas da província de Luanda estejam nessas condições, porque pagamos taxas de circulação, para andarmos em boas vias”, referiu Namibiano Bica, acrescentando que os órgãos de direito têm o dever de resolver este problema, que já se arrasta há anos.

Para Gideão Sapalo, que faz serviço de táxi entre o Calemba II e a paragem do centro turístico "Weza Paradise”, de dia ainda consegue-se escapar dos buracos, o que não tem sido fácil à noite, devido à falta de iluminação.
Gideão Sapalo pede ao Instituto Nacional Estradas de Angola (INEA) uma intervenção paliativa (tapa buracos), para minimizar o problema, que, na sua óptica, não seria muito cara.

"Os automobilistas que conhecem bem a via já sabem as áreas mais esburacadas e conseguem evitar grandes avarias nas suas viaturas, bem como provocar acidentes”, disse Gideão Sapalo.
O Jornal de Angola tentou, reiteradas vezes, sem sucesso, ouvir o Instituto Nacional de Estradas de Angola (INEA).
A engenheira que nos atendeu num dos contactos disse que não pode falar sobre o assunto sem permissão da direcção da empresa. Durante a conversa, por telefone, chegou a duvidar da identidade do repórter.

Mário Cohen

Jornalista

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Mundo

Opinião

Política