Política

Catumbela vai ter um novo hospital

O município da Catumbela, na província de Benguela, vai ganhar, nos próximos tempos, um novo hospital, a ser construído de raiz, no quadro do Plano Integrado de Intervenção nos Municípios (PIIM), anunciou o governador provincial, Rui Falcão, por ocasião do 60º aniversário do início da Luta Armada de Libertação Nacional.

06/02/2021  Última atualização 11H51
Governador de Benguela orientou acto na Catumbela © Fotografia por: DR
Rui Falcão, que discursava na Catumbela, no acto provincial alusivo ao 4 de Fevereiro, disse que "o Executivo tem muito trabalho pela frente, mas definiu como aposta a recuperação e construção de infra-estruturas sociais que permitam melhorar a qualidade de vida das famílias”. "Aproveito o ensejo para dizer à população da Catumbela, aqui presente, que, nos próximos tempos, vamos construir um novo hospital municipal nesta circunscrição administrativa”, prometeu Rui Falcão, para quem "é responsabilidade e dever dos governantes promoverem o bem comum dos cidadãos”. "A Saúde está entre as prioridades deste Governo saído das eleições de 2017”, disse.

A par de um novo hospital municipal da Catumbela, o governador disse existirem vários projectos, entre os quais o de construção de novas infra-estruturas para a municipalidade, onde decorreu a cerimónia, "e outros que visam melhorar, substancialmente, a produção e o fornecimento de energia eléctrica nos municípios do litoral da província”. "Dentro de poucos dias, vamos lançar a primeira pedra da nova Central Fotovoltaica do Biópio que alimentará toda a região litoral da província, estando a Catumbela inclusa”, anunciou.
As comemorações do 4 de Fevereiro, em Benguela, ficaram assinaladas com as inaugurações de um mercado comunal, na Praia Bebé (Catumbela) e de uma escola primária, no município do Chongorói.

Maternidade  transformada em internato

A Maternidade do Hospital Geral do Lobito vai ser transformada em centro de internato de especialidade médica em ginecologia e obstetrícia, informou, nesta cidade, o director do Gabinete Provincial da Saúde de Benguela. Manuel Cabinda disse que, nos últimos anos, a Faculdade de Medicina em Benguela formou mais quadros em Medicina Geral, mas , neste momento, o foco está direccionado na especialização dos médicos.

Explicou que o Hospital Geral de Benguela já está a formar médicos nas especialidades de cirurgia, ortopedia, pediatria, oncologia e obstetrícia, o que também deverá acontecer com a maternidade do Lobito.  "Estamos, por isso, a visitar a Maternidade local, onde projectamos a abertura do internato da especialidade médica de ginecologia e obstetrícia”, acentuou.  Manuel Cabinda esclareceu que, a nível da província, existe um projecto para a formação de médicos de Medicina Geral e Familiar.

Júlio Gaiano | Lobito

Jornalista

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Mundo

Opinião

Política