Política

Comandante exige mais rigor na fronteira

O comandante provincial da Polícia Nacional na Lunda-Sul exigiu, ontem, em Saurimo, rigor no controlo e reforço de patrulhamento ao longo da fronteira com a República Democrática do Congo (RDC), afim de impedir a entrada ilegal de estrangeiros no território nacional.

08/04/2021  Última atualização 11H30
© Fotografia por: DR
O comissário Miguel Luís, que falava num encontro que juntou directores dos órgãos locais e da Delegação Provincial do Ministério do Interior, para avaliação da situação da segurança pública na província, manifestou preocupação com as várias tentativas de entrada ilegal para o território angolano de cidadãos estrangeiros, sobretudo nas áreas de garimpo, apesar da fronteira estar fechada, devido à pandemia da Covid-19.

Ressaltou a necessidade do Serviço de Migração Estrangeiro (SME), em coordenação com a Polícia de Guarda Fronteira (PGF), reforçarem a acção no que toca à fiscalização do movimento ao longo da fronteira de Chiluage, situado no município de Muconda.

Relativamente à situação delituosa na província, apontou o registo de 44 crimes diversos, nos períodos de 23 a 29 de Março, dos quais 30 foram esclarecidos. A acção culminou com a detenção de 16 cidadãos, o que, disse, representa "uma ligeira diminuição”, comparativamente ao período anterior, sem entretanto avançar a percentagem da redução.

Sobre as actividades desenvolvidas no último final de semana, a Polícia Nacional deteve quatro cidadãos com idades compreendidas entre os 18 e 29 anos, pelo envolvimento em roubo de 46 metros de cabos eléctricos e uma botija de gás, nos bairros Kawanzanga e Sambuquila, nos arredores da cidade de Saurimo.

Kamuanga Júlia | Saurimo

Jornalista

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Mundo

Opinião

Política