Cultura

Concurso de dramaturgia premeia textos inéditos

As inscrições para o concurso de dramaturgia do projecto “Leituras Assistidas” estão abertas até 28 de Fevereiro, numa iniciativa da Embaixada do Brasil e do Centro Cultural Brasil-Angola (CCBA), em parceria com o Clube de Leitura da Mediateca do Cazenga.

14/01/2021  Última atualização 10H00
Dramaturgos angolanos vão colocar à prova as suas habilidades na produção de textos dramáticos © Fotografia por: Miqueias Machangongo
O projecto, de acordo com uma nota do CCBA, visa in-centivar a escrita original literária do género dramático no país. O "Concurso de Dramaturgia – Leituras Assistidas” realiza-se no âmbito do projecto "Leituras Assistidas – Dramaturgia Contemporânea” e vai premiar, com o valor de 500 mil kwanzas, o melhor texto literário inédito, do género dramático, em língua portuguesa, escrito por autores nacionais e residentes no país, maiores de 18 anos. 
As inscrições, abertas no dia 4 deste mês, são gratuitas e o envio das obras é em formato digital, para o endereço de e-mail: leiturasassistidas@gmail.com, informa a nota.Segundo o documento, a entrega dos prémios está prevista para 27 de Março, Dia Mundial do Teatro e início da programação de "Leituras Assistidas”, que conta com leituras dramáticas e actividades paralelas, entre os meses de Março e Junho.

As obras inscritas podem ser drama, comédia, tragédia e musical, e serão avaliadas por um júri composta por gestores culturais, profissionais das letras e das artes cénicas.De acordo com o CCBA, serão seleccionados três textos, sendo um premiado e dois suplentes. Além do valor de 500 mil kwanzas, o texto premiado será tema de uma leitura pública e terá  publicação em livro digital  pelas Edições Handyman. Os textos suplentes são lidos no "Clube de Leitura” da Mediateca do Cazenga e publicados nas páginas online das "Leituras Assistidas”.

"O concurso constitui uma iniciativa de fomento à escrita cénica em Angola, sendo um estímulo à prática da leitura, à escrita original, à formação de plateia de teatro, em um sentido mais amplo, ao enriquecimento do acervo de dramaturgia do país”, lê-se no documento.O concurso conta com o apoio institucional e financeiro da Embaixada do Brasil e do Centro Cultural  Brasil-Angola (CCBA) e o apoio cultural da Rede de Mediatecas de Angola (ReMA) e das empresas parceiras Premium, Alpha Medic e Edições Handyman.
Programação

A programação de 2021 de "Leituras Assistidas”, bem como as datas e locais de apresentação, segundo a nota, serão divulgadas em breve nas redes sociais do concurso, na página do CCBA e nos meios de comunicação. Iniciado em Março de 2020 e interrompido pela pandemia da Covid-19, o projecto volta este ano preparado para realizar actividades de acordo com os protocolos sanitários, respeitando as restrições de isolamento social com o público, estipuladas pelas autoridades de saúde no país.

Para mais informações sobre o concurso podem ser obtidas na página, https://www.facebook.com/Leituras-Assistidas, sendo o regulamento e ficha de inscrição acessíveis em, http://centroculturalbrasilangola.co.ao/. As inscrições devem ser realizadas unicamente através do endereço de e-mail: leiturasassistidas@gmail.com.
O projecto

O projecto "Leituras Assistidas” realiza leituras públicas de textos literários do género dramático (teatral), reunindo expoentes da dramaturgia contemporânea de Angola, Brasil, Portugal e Cabo Verde. Além de actividades como selecção do elenco de leitores, constituídos por 22 pessoas, que têm suporte financeiro, há a apresentação da peça teatral "A Lata”, pelo Grupo Mulongi ya Mbote, encontros preparatórios para a realização das leituras e diálogos sobre dramaturgia, sendo todas as actividades gratuitas. Os mentores são o angolano Dilson Maria e o brasileiro Klaus Novais.

Dilson Maria é natural de Luanda. Cursa Letras na Universidade Agostinho Neto e é, há dois anos, moderador do "Clube de Leitura” da Me-diateca do Cazenga, filiada na Rede de Mediatecas de Angola (ReMA). Paralelamente, é moderador do "Frente a Frente”, que promove encontros entre escritores e o "Clube de Leitura”. Desenvolve, ainda, os projectos "Micro-Leitor”, de resenhas literárias, e "De Leitor Para Leitores”, de entrevistas com leitores sobre práticas de leitura, publicadas na web.

Klaus Novais é natural de São Paulo, no Brasil. É actor, escritor e artista plástico. Iniciou a sua carreira artística em 1987, tendo actuado, dirigido, cenografado e criado figurinos para dezenas de espectáculos e companhias teatrais, e é membro da Cooperativa Paulista de Teatro e filiado ao Sindicato dos Artistas e Técnicos em Espectáculos de Diversões do Estado de São Paulo (SATED-SP). É formado em Letras pelo Centro Universitário de Brasília e pós-graduado pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, tendo-se dedicado à escrita de peças teatrais, contos e romances.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Mundo

Opinião

Política