Sociedade

Covid-19: Mais de 300 mil pessoas receberam sabão e lixívia

Mais de 300 mil pessoas, das 480 mil habitantes do município de Menongue, província do Cuando Cubango, já receberam sabão e lixívia para a higienização das mãos, com vista a prevenção do novo coronavírus, assegurou quinta-feira, o director municipal da Saúde.

02/05/2020  Última atualização 08H33
Edições Novembro

João Chihinga explicou que o processo, que envolve também a sensibilização sobre os riscos e prevenção da Covid-19, teve início no dia 24 de Março e beneficiou 85 por cento da população de Menongue, faltando apenas 15 por cento dos munícipes das comunas do Caiundo e Jamba Cueio, para a cobertura total. O director Municipal da Saúde de Menongue defendeu que é necessário criar as condições básicas para que as pessoas possam ter acesso aos materiais de biossegurança, no sentido de fazerem constantemente a higienização das mãos com água e sabão ou com lixívia.

A par da entrega de materiais de higienização das mãos, destacou, a Direcção Municipal da Saúde realizou mais de três mil consultas médicas e distribuiu gratuitamente medicamentos e mosquiteiros tratados com insecticida. José Chihinga acrescentou que a previsão é de distribuir mais de dez mil mosquiteiros nos próximos dias, sobretudo às mulheres grávidas e crianças, para reduzir os casos de malária.

Para o êxito da campanha, estão disponíveis 35 técnicos de saúde e 115 voluntários, entre reformados da classe, estudantes da ADPP, membros da Cruz Vermelha de Angola, autoridades tradicionais, religiosas e da sociedade civil. Os técnicos contam com o apoio de ambulâncias e mais de dez viaturas da Administração Municipal de Menongue e privadas.

O director municipal da Saúde lamentou o facto de muitos cidadãos continuarem a ignorar as medidas de prevenção, uma situação que pode ser fatal caso haja transmissão comunitária. “As pessoas devem ganhar a consciência do perigo da Covid-19 agora e não esperar até que haja o registo de casos de transmissão comunitária no país, uma vez que o nosso sistema de saúde não vai suportar o elevado número de pacientes contaminados, em busca de asssistência”, concluiu.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Sociedade