Regiões

Cuando Cubango: Malnutrição causa 177 mortes

Cento e 77 crianças, dos seis meses aos cinco anos de idade, morreram, no ano passado, de malnutrição, na província do Cuando Cubango, dos oito mil e 792 casos notificados, maioritariamente, nos municípios de Menongue, Cuangar, Calai, Dirico, Rivungo e Mavinga, informou ao Jornal de Angola a chefe do Departamento Provincial de Saúde Pública.

25/01/2021  Última atualização 20H45
Crianças dos seis meses aos cinco anos de idades são as mais afectadas em toda a província por falta, essencialmente, de uma alimentação saudável © Fotografia por: Nicolau Vasco | Edições Novembro
 Cristina Luísa disse que em 2020 as unidades sanitárias com  serviços para tratar doentes com malnutrição internaram mil e 272 crianças, das quais 884 foram curadas, 149 abandonaram o tratamento, 151 casos ficaram sem resposta e 85  foram submetidas à transfusão de sangue. O rastreio realizado no ano passado permitiu identificar mais crianças com a doença do que  em 2019, cujo maior número de casos foram registados nas regiões afectadas pela seca.
Em  2019, recordou, foram internadas com a doença 512 crianças,  das quais 72 morreram, 395 ficaram curadas, 35 abandonaram o tratamento, 24 casos não tiveram resposta e 56 fizeram  transfusão de sangue.

Cristina Luísa fez saber que, além da assistência médica que a população nas comunidades recebe para o tratamento da malnutrição, os serviços médicos foram reforçados com a criação  de grupos de agentes comunitários, denominados  ADECOS.

"Os agentes comunitários da Saúde têm feito rastreio de casos de malnutrição, sensibilizam a população e distribuem suplementos para o combate à doença, explicando devidamente a forma como devem ser administrados. Depois de 14 dias, os ADECOS regressam às localidades para avaliar o estado de saúde das pessoas afectadas”, pontualizou.

 Cristina Luísa disse que unidades sanitárias têm registado elevados casos sem resposta porque muita gente  leva comida para os familiares que estão internados submetidos a dieta, "situação que dificulta a recuperação dos pacientes”.

O desmame precoce e alimentação sem nutrientes, estão entre as principais causas da malnutrição em crianças na região, segundo a directora provincial de Saúde Pública, acrescentando que, muitas vezes  a malária mal tratada, doenças diarreicas agudas e VIH/Sida dão lugar a doença, e nestes casos, o paciente pode facilmente perder a vida.
 A responsável assegurou  que o Cuando Cubango tem suplementos suficientes para o tratamento da desnutrição, pois possui em stock grandes quantidades de  F75 e o F100 e o "Plumpy nut”.

Weza Pascoal| Menongue

Jornalista

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Mundo

Opinião

Política