Política

Delfim das Neves pede “apoio moral” a Angola

Adelina Inácio

Jornalista

O presidente da Assembleia Nacional de São Tomé e Príncipe, Delfim das Neves, solicitou, ontem, o apoio moral de Angola à sua candidatura a Presidente da República daquele país lusófono.

11/06/2021  Última atualização 06H40
Presidente da Assembleia Nacional de São Tomé e Príncipe, Delfim das Neves © Fotografia por: DR
O pedido de apoio foi formulado ao presidente do Parlamento angolano, Fernando da Piedade Dias dos Santos, com quem teve um encontro que serviu, igualmente, para abordar a cooperação no domínio parlamentar.

"O apoio moral está garantido e é apenas isso que eu vim pedir”, disse Delfim das Neves, referindo-se ao encontro com Fernando da Piedade Dias dos Santos. 


"No contexto actual, em que em São Tomé decorre a pré-campanha para as eleições presidenciais, devo dizer que apresentei a minha candidatura às eleições e como tal devo informar aos parceiros e amigos sobre a minha visão política quando for eleito Presidente da República”, explicou Delfim das Neves, que considera Angola "um país amigo”.

Relativamente à cooperação entre os parlamentos dos dois países, o deputado assegurou que a pandemia da Covid-19 não "arrefeceu” as relações, pois têm interagido sempre que necessário, através das tecnologias de informação.


A intenção, disse, é fazer que a cooperação entre os dois parlamentos se mantenham firmes. O presidente da Assembleia Nacional de São Tomé defendeu o reforço das relações, quer no âmbito da cooperação parlamentar, quer diplomática.
Delfim das Neves é presidente da Assembleia Nacional e formalizou, em Maio, a candidatura às eleições presidenciais. Considerou que a Constituição não prevê qualquer incompatibilidade pelo facto de um presidente do Parlamento candidatar-se à chefia do Estado.


"Mesmo o Presidente da República actual, se tivesse que se recandidatar, não suspenderia as funções. No caso do presidente da Assembleia funciona de igual modo”, sustentou.  

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Política