Regiões

Moxico: Mais de 50 mil hectares estão a ser preparados para o cultivo

Mais de 50 mil hectares estão a ser preparados para o cultivo na província do Moxico, para a presente campanha agrícola, sendo 48 mil e 946 manualmente, mil e 515 de forma mecanizada e 30 com recursos à tracção animal.

26/10/2020  Última atualização 09H00
Apenas mil hectares estão a ser cultivados com tractores e outras parcelas com o recurso à tracção animal e manualmente © Fotografia por: Eduardo Cunha | Edições Novembro
A campanha envolve 33 mil e 660 famílias camponesas e 425 pequenos agricultores, que serão assistidos pelo Programa Municipal de Combate à Pobreza e pela Federação Luterana Mundial. A previsão é de que no final da campanha a colheita ultrapassa  as 400 mil  toneladas de produtos diversos. 

No lançamento da campanha, realizada sexta-feira, no município do Luau, o go-vernador provincial, Gonçalves Muandumba, afirmou que as cooperativas e associações de camponeses da província "poderão atingir níveis bastante altos” de produção nesta campanha.

O governador disse que "o Moxico tem tudo para potenciar a produção agrícola, desde a  água, terra arável,  chuvas constates, e, acima de tudo, tem uma população trabalhadora”,  para alcançar os níveis desejados da produção agrícola.
Gonçalves Muandumba   considerou  importante  a reabilitação das vias para o  escoamento dos produtos do campo para os grandes mercados. "A produção  em grande escala exige boas estradas e meios de produção, sementes, insumos fertilizantes, para que se combine com técnicas e recursos humanos  devidamente organizados. Deste modo, a província poderá ter auto-suficiência de alguns produtos do campo, principalmente a mandioca”, disse.

"A província está a produzir muita mandioca e citrinos, pelo que os técnicos do Gabinete Provincial  da Agricultura devem auxiliar os camponeses com métodos de cultivo para o aumento da produtividade”, acrescentou.
Na mensagem lida em nome da Associação Kusehaseha,
os camponeses pedem mais apoios em termos de sementes e inputs agrícolas, tractores e meios de transporte, para  o escoamento  de produtos.

Gonçalves Muandumba procedeu à entrega de inputs agrícolas, adubos, catanas, enxadas, regadores, moto-bomba e uma viatura, entre outros meios.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Mundo

Opinião

Política