Regiões

Detidos garimpeiros angolanos e congoleses-democráticos

Carlos Paulino | Menongue

Jornalista

Seis garimpeiros de diamante, entre eles dois congoleses-democráticos, que actuavam no município de Mavinga, província do Cuando Cubango, foram detidos por efectivos dos órgãos de Defesa e Segurança durante uma operação realizada de 30 de Maio até ao dia 2 deste mês.

07/06/2021  Última atualização 09H17
© Fotografia por: DR
Os garimpeiros foram apanhados em flagrante a explorarem diamantes nas margens do rio Lomba, nas localidades do Bangani e Mira-7, situadas a 420 quilómetros da cidade de Menongue, capital da província.
Durante a micro-operação, foram apreendidos também uma pedra de diamante, nove moto-bombas, 38 pás, 21 peneiras, 14 mangueiras,  entre outros materiais para o garimpo.

O porta-voz da operação, superintendente Augusto Tomás, disse que os detidos já foram encaminhados ao Ministério Público para o devido tratamento.

Augusto Tomás informou que foi a primeira detenção de garimpeiros efectuada este ano na província, acrescentando que as acções operativas vão continuar, "por haver ainda muitos cidadãos nacionais e estrangeiros escondidos nas matas, sobretudo em Mavinga, nas localidades de Bangani, Mira-7, Capembe, Cúbia e Lomba a explorarem diamantes e  cometendo crimes conexos”.

Realçou que os garimpeiros cultivam cannabis, vulgarmente conhecido por liamba, para o consumo, pois os serve de  estimulante às actividades de garimpo. Augusto Tomás informou que durante a referida operação, o delegado provincial do Ministério do Interior (MININT) no Cuando Cu-bango, comissário José Alberto Chinhama, manteve dois encontros com os comerciantes e as autoridades de Mavinga para  auferir o sentimento de segurança pública de dar algumas orientações no sentido de denunciarem  as actividades de garimpo.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Regiões