Mundo

Encontrada uma das caixas negras

As autoridades indonésias recuperaram uma das duas caixas negras do avião da companhia indonésia Sriwijawa que caiu ao mar no sábado, disse, ontem, o porta-voz da Marinha, de acordo com a Reuters.

13/01/2021  Última atualização 12H08
Dispositivo de gravação foi encontrado © Fotografia por: DR
O dispositivo de gravação foi transportado para o porto de Jacarta, disse Fajar Tri Rohadi à Reuters, mas não ficou claro se foi recuperada a caixa negra que contém a gravação das conversas entre os pilotos ou a dos dados do voo. A recuperação da caixa negra vai ajudar os investigadores a determinarem a causa da queda do Boeing 737-500. De acordo com as notícias publicadas na Indonésia, o aparelho caiu quase em posição vertical, com a parte da frente virada para o mar.

Ontem, as estações de televisão transmitiram imagens dos mergulhadores em botes de borracha a retirar da água a caixa negra do avião, que vai ser levada para a Comissão Nacional de Segurança em Transportes (CNST), entidade que vai se encarregar da  investigação. De acordo com o almirante Yudo Margono, da Marinha de Guerra da Indonésia, o equipamento recuperado estava enterrado no fundo do mar e sob várias toneladas de destroços do próprio avião. O almirante especificou que foram lançados na área 160 mergulhadores. Na equipa de salvamento estiveram envolvidas 3.600 pessoas, 13 meios aéreos, 54 navios e 20 embarcações de pequena dimensão que se deslocaram para a zona, a Norte de Jacarta, onde o voo 182 se despenhou.

Partes do avião e restos humanos foram encontrados à superfície e também a uma profundidade de 23 metros. Até ontem, as equipas que se encontram no local tinham enviado à Polícia 74 sacos com  restos mortais. O aparelho da Sriwijawa Air, que fazia a ligação entre Jacarta e Pontianak, na parte indonésia da Ilha do Bornéu, perdeu o contacto com os controladores aéreos no sábado, pouco depois das 14h00 locais e cerca de quatro minutos depois de ter levantado voo.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Mundo

Opinião

Política