Cultura

Ensa cria museu de artes para guardar o seu acervo

O presidente do conselho de administração da Ensa, Carlos Duarte, disse que a seguradora que dirige está a estudar um método para a criação de um museu de artes, no qual será exposto todo o acervo da colecção Ensa-Arte.

13/01/2021  Última atualização 19H10
© Fotografia por: Santos Pedro| Edições Novembro
Ao falar à imprensa, à margem da inauguração da colectiva de artes plásticas "Plasticidade Anti-Covid-19, Um tributo ao artista plástico Paulo Jazz”, patente até 31 deste mês, no Museu Nacional de História Natural, em Luanda, Carlos Duarte afirmou que, apesar da Ensa estar a atravessar um processo de reestruturação de privatização parcial, o acervo de arte não é um património da seguradora que deva ficar fechado entre quatro paredes.


 "É um património de todos angolanos que deve ser visto, por forma a dar visibilidade às obras que a colecção Ensa-Arte tem vindo a coleccionar ao longo destes anos”. Desde 1991, a seguradora tem realizado uma iniciativa de promoção das artes plásticas, nas disciplinas de pintura e escultura, com o Prémio Ensa-Arte. 

Da colecção Ensa-Arte, disse, constam algumas obras premiadas a nível internacional, que representam  a memoria colectiva de um povo e de uma nação, que há mais de 43 anos de História transporta as suas aspirações, esperanças, vivência, alegria e tristeza, constituindo um património que deve ser visto e apreciado pelo público, coleccionadores e amantes das artes plásticos. 

Para Carlos Duarte, o objectivo principal é transformar a colecção num veículo de arte, no qual qualquer apreciador pode entrar em contacto com as mesmas e uma narrativa sobre a História dos vários povos de Angola, seus hábitos e costumes.A criação do museu de artes será da responsabilidade do Ensa-Arte, com o objectivo dar visibilidade nacional e internacional ao seu acervo, podendo ser uma fonte de rendimento para a Ensa. 

Carlos Duarte frisou que o Ensa-Arte vai criar na sua colecção um conjunto de obras do artista Paulo Jazz, com a finalidade de mostrar ao mundo o talento do pintor, falecido em Dezembro do ano passado. "Paulo Jazz é um grande pintor e a História um dia se encarregará revelar os seus feitos em prol da cultura nacional”.  A próxima edição do Prémio Ensa-Arte de pintura e escultura vai ser realizado no primeiro trimestre deste ano.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Mundo

Opinião

Política