Sociedade

Escolas carecem de pessoal administrativo e empregadas de limpeza

Duas semanas depois do reinício das aulas no ensino primário, o sector da Educação do Cuando Cubango continua sem pessoal administrativo, vigilantes e funcionários de limpeza para ajudar os alunos a cumprirem com as medidas de prevenção da Covid-19.

28/02/2021  Última atualização 13H07
Funcionários de limpeza © Fotografia por: DR
Falando ao Jornal de Angola, o director do Gabinete Provincial da Educação, Miguel Kanhime, disse que, devido à inexistência desse pessoal, os professores são obrigados a permanecerem à entrada dos recintos escolares para direccionarem os alunos aos locais de higienização das mãos e às salas de aula, evitando, assim, que eles permaneçam no pátio a brincarem.
"Os alunos do ensino primário são crianças alegres, que gostam de brincar com os seus amigos. Devido à pandemia da Covid-19, é necessário evitar esses contactos para que não haja a propagação da doença, mas, para isso, precisamos de pessoal para acompanhá-los, para que não  fiquem a brincar ou troquem as máscaras entre si”, disse.

Salientou que, neste momento, o Gabinete Provincial da Educação tem o registo de apenas 237 de pessoal administrativo, distribuído por 274 escolas dos mais variados níveis de ensino.
Miguel Kanhime garantiu que, desde o reinício das aulas no ensino primário, os professores e alunos têm afluído às escolas para recuperarem o tempo perdido e elogiou os pais e encarregados de educação que têm tido a paciência de acompanhar os educandos à escola. director do Gabinete Provincial da Educação assegurou que todas as escolas do ensino primário dispõem de zonas para a higienização das mãos com água e sabão, desinfecção com álcool em gel e foi garantido o distanciamento físico entre os alunos nas salas de aula.

Miguel Kanhime defendeu que, apesar disto, é necessário as escolas contarem com funcionários que possam controlar os alunos antes e depois de saírem das turmas. Acrescentou que esta situação só será resolvida com o ingresso de mais técnicos administrativos.
No presente ano lectivo foram matriculados 149.333 alunos, dos quais 120 mil no ensino primário, 19 mil no Iº ciclo e 10.333 no IIº ciclo. Cerca de 30 mil crianças estão fora do sistema normal de ensino.
Actualmente, o Cuando Cubango conta com 274 escolas, 1.795 salas de aula, cerca de seis mil professores do ensino primário, Iº e IIº ciclos.

Lourenço Bule | Menongue

Jornalista

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Mundo

Opinião

Política