Política

Estado recupera mais de 700 habitações

O Presidente da República, João Lourenço, deslocou-se, na manhã de ontem, ao Quartel General do Exército, ex-RI-20, para render a última homenagem ao nacionalista e general na reforma Ludy Kissassunda, que a seguir foi a enterrar no Cemitério do Alto das Cruzes.

16/01/2021  Última atualização 12H25
Informação foi prestada pelo ministro do Interior © Fotografia por: DR
Várias operações das autoridades que intervêm na Justiça, entre as quais o Serviço de Investigação Criminal (SIC), permitiram a recuperação de 705 residências ocupadas ilegalmente nas centralidades de Luanda, revelou, ontem, o ministro do Interior.Eugénio Laborinho, que falava no acto de inauguração da primeira unidade do SIC na Centralidade do Zango 5 (8000), município de Viana, província de Luanda, esclareceu que das 705 residências, 354 são desta centralidade, e as outras recuperadas, do Capari, Zango Zero e Kilamba.

Segundo o ministro, as operações permitiram a detenção de 58 cidadãos. "Estas acções mereceram a pronta intervenção dos órgãos do Ministério Público e dos Tribunais, com vários cidadãos levados a julgamento e condenados, tendo em conta a pronta intervenção dos órgãos que intervêm na Justiça, em especial o SIC”, sublinhou.

Segundo ainda Laborinho, alguns cidadãos que se dedicavam a esta prática abandonaram, voluntariamente, as residências ocupadas, permitindo a restituição de mais de 519 imóveis pertencentes ao Fundo de Fomento Habitacional e 186 imóveis ao Instituto Nacional de Habitação.A unidade do SIC foi construída no Zango 5 por ser uma zona onde ocorreram as maiores ocupações ilegais de imóveis, a nível das centralidades do Estado. Eugénio Laborinho disse acreditar que ela vai contribuir na prevenção e combate ao fenómeno.

O Ministério do Interior quer fazer do posto do SIC no Zango referência nas centralidades do país, o que "vai possibilitar que os cidadãos deixem de acorrer ao Laboratório de Criminalística e Medicina Legal, pois encontram as mesmas valências no Zango 5”. Eugénio Laborinho apelou aos efectivos do SIC para a preservação da estrutura e equipamentos.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Mundo

Opinião

Política