Regiões

Garantido apoio à população saída do Curoca e da Cahama

Famílias dos municípios do Curoca e Cahama, na província do Cunene, que se refugiaram na vizinha República da Namíbia, devido à fome causada pela seca que assola as referidas localidades, vão beneficiar de ajuda alimentar, garantiu a governadora Gerdina Didalelwa.

07/04/2021  Última atualização 11H35
Não pára de aumentar o número de famílias que abandona as zonas de origem devido à seca © Fotografia por: DR
A governadora, que falava segunda-feira durante a II Reunião Ordinária do Governo Provincial, disse que várias famílias foram forçadas a abandonar as suas residências nos dois municípios, em direcção às zonas ribeirinhas, à procura de sobrevivência, principalmente em Calueque, município de Ombadja, onde passa o rio Cunene, enquanto uma parte significativa entrou para o território namibiano, em busca de melhores condições de vida.

Gerdina Didalelwa garantiu que está a ser criada na província uma Comissão Multisectorial que vai acertar com o Governo da Namíbia o apoio dessas populações e consequentemente o processo de regresso às zonas de origem. "Temos a responsabilidade de tratar do assunto com a maior urgência, para que as nossas populações deixem de atravessar a fronteira por causa da fome”, afirmou.

Adiantou que na Namíbia estão já identificadas as zonas onde se encontram as populações deslocadas, que têm estado a merecer apoio das autoridades locais. Segundo a governadora, embora esteja a chover nos últimos dias, a população vai enfrentar penúria alimentar, principalmente nos municípios de Curoca e Cahama, onde não há perspectivas de colheitas, na presente campanha agrícola.

Domingos Calucipa | Ondjiva

Jornalista

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Mundo

Opinião

Política