Sociedade

Hospital Geral já faz cirurgia cardiovascular

O Hospital Geral de Luanda, no município do Kilamba Kiaxi, conta, desde ontem, com uma área para cirur-gias cardiovasculares, com capacidade para internar três doentes.

09/06/2021  Última atualização 07H00
Unidade hospitalar vai realizar, numa primeira fase, em média, três cirurgias por dia © Fotografia por: DR
Em declarações à imprensa, o director-geral da referida unidade hospitalar, Bernabé Lemos, explicou que foi feita a abertura de um serviço que o hospital não possuía e acredita ser uma mais-valia.
Esclareceu que o serviço tem três camas para o internamento e duas no bloco operatório, sendo uma área com muita procura, que obedece a um processo até chegar à intervenção cirúrgica.

Explicou que, para a abertura desta especialidade, foram estabelecidas parcerias com médicos angolanos e algumas empresas para poder manter os serviços. O Hospital Geral de Luanda, acrescentou, já possuía as condições mínimas para efectuar cirurgias cardiovasculares.
Segundo Bernabé Lemos, o Hospital Geral de Luanda vai, numa primeira fase, realizar três cirurgias cardiovasculares por dia.
O serviço de cirurgia, prosseguiu o director-geral, será gratuito.

As cirurgias cardiovasculares, referiu, eram uma responsabilidade da Junta Nacional de Saúde, que atendia os pacientes para serem assistidos fora do país.
Por seu turno, o director do Gabinete Provincial da Saúde, Manuel Varela, explicou que está acautelada a manutenção dos equipamentos, com o apoio do Governo da Província de Luanda.

O responsável adiantou que existe uma parceria em que uma empresa fornece o material e os custos são revertidos para o Governo, para o devido pagamento.
Informou que a sala cirúrgica aberta ontem é uma alternativa à estrutura já existente no Hospital Josina Machel, referindo que a intenção é estar aberta às cirurgias cardíacas e vasculares.

Manuel Varela deu a conhecer que a sala poderá estar aberta para acolher médicos de outras unidades sanitárias, que pretendam utilizar o espaço para efectuar cirurgias cardiovasculares, dentro da parceria existente.
Segundo o médico, a intenção é consolidar primeiro esses serviços e evoluir de seguida para cirurgias de coração aberto.
A abertura do novo serviço do Hospital Geral de Luanda foi testemunhada pela governadora Joana Lina.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Sociedade