Regiões

Huíla: Luís Nunes reprova qualidade das obras

O governador provincial da Huíla, Luís Nunes, manifestou insatisfação com o andamento e má qualidade das obras de construção de três escolas, inseridas no Programa Integrado de Intervenção nos Municípios (PIIM), no município de Caconda, situado a 230 quilómetros da cidade do Lubango.

25/01/2021  Última atualização 17H45
Governador provincial da Huíla, Luís Nunes, manifestou insatisfação © Fotografia por: Arão Martins | Edições Novembro
Luís Nunes, que falava depois de visitar várias infra-estruturas que estão em construção, entre as quais o bloco operatório do Hospital Municipal, orientou a Administração local para "ser mais rigorosa ” com os empreiteiros e fiscais.
O governante mostrou-se, por outro lado, satisfeito com as obras de construção de uma escola do ensino primário, com 12 salas de aula, no bairro Kavava, arredores de Caconda, cujo empreendimento, segundo garantiu, será inaugurado em Março próximo. "Gostei de ver a escola concluída, apesar de ter ainda uma execução financeira de 40 por cento”, referiu.

Luís Nunes disse que os empreiteiros estão proibidos de fazer modificações das obras sem a autorização do Governo. "As alterações só devem ser feitas se forem autorizadas pelo Governo Provincial. As administrações municipais têm de estar atentas a este pormenor”, exortou.

O governador revelou que entre os municípios que visitou, Caconda é o que mais o preocupa em termos de execução das obras do PIIM. "Não gostei de ver algumas obras em Caconda, tanto em termos de cumprimento de prazos quanto de qualidade”, deplorou.
Por seu lado, o administrador municipal de Caconda, Nandim Capenda, informou que estão em curso nove projectos do PIIM nos domínios da Educação, Saúde e Energia e Águas.

Arão Martins | Lubango

Jornalista

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Mundo

Opinião

Política