Regiões

Huíla: PIIM amplia a cadeia de unidades sanitárias

Os projectos do sector da Saúde, inseridos no Plano Integrado de Intervenção nos Municípios (PIIM), na província da Huíla, estão a contribuir para o alargamento da rede sanitária e melhoria dos serviços hospitalares, disse à imprensa o governador provincial.

18/01/2021  Última atualização 19H55
Em quase todos os municípios da província estão em curso obras de construção e reabilitação de unidades hospitalares © Fotografia por: DR
Luís Nunes revelou que a Saúde na Huíla conta com 32 projectos, que representam cerca de 11 por cento do financiamento alocado à província.
O governador lembrou que foram concluídos e apetrechados o Hospital Municipal da Humpata, os centros e postos de saúde dos bairros Machiqueira, Mapunda e Sofrio no município do Lubango.
As acções do PIIM  estão centradas na construção, reabilitação e apetrechamento de postos de saúde nos municípios de Cacula, Chibia, Humpata, Jamba, Lubango e Matala.

As obras , segundo o governador, contemplam também a construção e o apetrechamento de dois  hospitais municipais na Jamba e nos Gambos e a reabilitação de mais quatro unidades hospitalares  municipais em Chicomba, Quipungo, Cacula e Chipindo.
"O plano sanitário da Huíla consiste, fundamentalmente, na melhora da assistência médica e medicamentosa, saúde materno- infantil, nutrição e combate às grandes endemias”, frisou.

Luís Nunes  assegurou que as obras de reabilitação do Hospital Central do Lubango estão a decorrer a bom ritmo.
  "Arranca ainda este mês a reabilitação da Maternidade Irene Neto que, actualmente funciona nas instalações do Hospital Central do Lubango”, garantiu.
A província da Huíla, segundo o governante, tem 284 unidades  sanitárias , que garantem a cobertura dos serviços primários à população.

Domingos Mucuta | Lubango

Jornalista

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Mundo

Opinião

Política