Sociedade

IGAE abre delegação na província do Namibe

João Luhaco | Moçâmedes

Jornalista

A província do Namibe tem, desde ontem, uma delegação da Inspecção Geral da Administração do Estado (IGAE), para atender reclamações e denúncias dos cidadãos sobre actos ilícitos de gestores e funcionários públicos.

14/05/2021  Última atualização 09H00
© Fotografia por: DR
O delegado provincial da instituição, Adilson Mariano João, foi apresentado aos membros do governo provincial pelo inspector-geral da IGAE, Sebastião Gunza, numa cerimónia testemunhada pela vice-governadora provincial para os Serviços Técnicos e Infra-estruturas, Ema Guimarães.Durante o acto, Sebastião Gunza disse que ao novo delegado provincial compete efectivar o controlo, por via da inspecção, fiscalização, auditoria, supervisão, sindicância e averiguações da actividade, de todos os órgãos, organismos e serviços da Administração Directa e Indirecta do Estado e das administrações autónomas.

Ema Guimarães, que é a governadora em exercício do Namibe, garantiu total colaboração e apoio institucional ao novo delegado no exercício das funções.Adilson Mariano João destacou que a fiscalização, auditoria e inspecção aos órgãos da Administração Directa e Indirecta do Estado visa, essencialmente, acabar com os actos de corrupção e promover a melhoria da qualidade de vida da população.
Formação de gestores
Os gestores das unidades orçamentais do Namibe participaram numa acção formativa sobre o papel da IGAE no auxílio do exercício da governação, inserida no âmbito do plano estratégico de prevenção e combate à corrupção.Na ocasião, a vice governadora para os Serviços Técnicos e Infra-estruturas, Ema Guimarães, considerou importante a acção, tendo realçado a relevância da disseminação dos conteúdos aos demais funcionários públicos.O inspector-geral da Administração do Estado explicou as linhas essenciais da acção da instituição que, entre outras, passam pela constituição de inspecções sectoriais junto dos departamentos ministeriais e governos provinciais.
"Operou-se uma reorganização dos órgãos da função inspectiva para evitar-se a sobreposição inspectiva levada a cabo pela Inspecção Geral da Administração do Estado. Com a instituição desses serviços, tornou-se necessário ajustar determinados diplomas que regem a actividade da IGAE, enquanto órgão auxiliar do Titular do Poder Executivo no que tange à organização e funcionamento, visando a alteração do nosso estatuto orgânico”, esclareceu.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Sociedade