Gente

Jerónimo Belo reconhece talento de Paulino Damião “50”

O fotojornalista Paulino Damião, conhecido pelo pseudónimo de 50, foi recordado pelos seus feitos pelo promotor musical Jerónimo Belo, no passado dia 27, terça-feira, durante a inauguração da exposição fotográfica “Sombras e Luz”, no âmbito das celebrações do Dia Internacional do Jazz, que ontem se assinalou.

01/05/2021  Última atualização 06H15
Paulino Damião, conhecido pelo pseudónimo de 50 © Fotografia por: DR
Jerónimo Belo reconheceu os feitos do homem e admitiu que em vida, o fotojornalista Paulino Damião foi dos que mais acompanhou e reportou as actividades relacionadas ao Jazz em Angola, tendo com a sua objectiva captado os melhores momentos e as suas estrelas.

A exposição de "Sombras e Luz” tem fotografias de Rosa Reis, desenhos de Judy Ann Seidman, pinturas de Lino Damião e Hildebrando de Melo e está patente no Instituto Camões-Centro Cultural Português. Fotojornalista reformado da Edições Novembro EP, Paulino Damião ingressou nos quadros da empresa no ano de 1976, onde permaneceu até à data da sua morte, a 19 de Novembro de 2020. Conheceu a fotografia nos anos 60 , aos 13 anos, na época em que tinha sido encarcerado pelas tropas coloniais nas matas de Nambuangongo, Bengo. Paulino Damião foi um dos pioneiros na reprodução da fotografia rudimentar e artística no país, numa  câmara escura, artefacto em forma de caixote dos idos anos 70 a 80.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Gente