Sociedade

Mais de 30 bebés nascem livres do VIH/Sida no Cuando Cubango

Weza Pascoal | Menongue

Jornalista

Mais de 30 bebés nascidos de mães seropositivas nas distintas unidades sanitárias do Cuando Cubango, durante o primeiro trimestre deste ano, estão livres do VIH/Sida, no âmbito do programa “Nascer Livre para Brilhar”, informou ontem, em Menongue, a responsável provincial do referido programa.

08/05/2021  Última atualização 09H42
© Fotografia por: DR
Maria de Fátima Matias disse que, no período em balanço, um total de 1.321 gestantes aderiram aos testes de VIH, das quais 104 foram diagnosticadas com a doença e aderiram, rapidamente, ao tratamento de Prevenção de Transmissão da Mãe para Filho (PTMF).
Essa adesão ao programa, explicou a responsável, permitiu que os 30 bebés nascessem livres do vírus. Porém, outras 22 crianças encontram-se a receber tratamento anti-retroviral, para se determinar, nos próximos dias, o verdadeiro estado serológico, tendo em conta que suas mães não cumpriram com rigor a terapia de PTMF.

Maria de Fátima Matias fez saber que em igual período do ano passado 3.178 mulheres grávidas foram testadas, sendo que 84 tiveram resultado positivo e submetidas ao PTMF, o que contribuiu para que 50 bebés tivessem nascido sem o vírus da Sida.
Esclareceu que, depois do nascimento, os bebés recebem assistência médica e medicamentosa durante 18 meses, no sentido de se confirmar se estão ou não contaminadas pela doença.

Maria de Fátima Matias salientou que, no Cuando Cubango, ainda são verificadas muitas mulheres gestantes a furtarem-se das consultas pré-natais, a realizar partos domiciliares e sem ser submetidas ao PTMF, propiciando a contaminação do vírus aos bebés.
A província , entre Janeiro e Março deste ano, registou 337 pessoas, entre adultos e crianças,  com VIH/Sida, num total de 4.432 testadas.
Maria de Fátima Matias disse que a maior parte dos casos positivos foi notificado em pessoas dos 15 aos 45 anos, com 289 casos.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Sociedade