Política

Mais de três mil jovens aderem ao serviço militar

Mais de 3 mil cidadãos do sexo masculino, nascidos entre um de Janeiro à 31 de Dezembro de 2003 devem ser registados na província do Cuanza-Norte durante o processo de recenseamento militar, afirmou ontem, na cidade de Ndalatando, o chefe de Departamento do Distrito de Recrutamento e Mobilização, coronel Ribeiro Tomás.

05/01/2021  Última atualização 08H56
Processo de recenseamento militar © Fotografia por: DR
O número em causa foi determinado em função do levantamento efectuado nas distintas repartições locais de Identificação Civil, que indicaram o número de cidadãos que completam 18 anos  até 31 de Dezembro deste ano, assim como os faltosos do processo anterior.

Na cerimónia de abertura do registo, que decorreu ontem, no  anfiteatro do Governo provincial, Ribeiro Tomás assegurou estarem criadas as condições técnicas e materiais em toda a região para o êxito da actividade, que termina a 28 de Fevereiro próximo.

Para procederem ao recenseamento militar, sublinhou, os jovens devem dirigir-se às administrações municipais e outros locais criados para o efeito. Na administração municipal do Cazengo foi instalado um posto fixo de recenseamento e criados três grupos que devem funcionar nas escolas.

Em Fevereiro próximo, a campanha vai estender-se aos estabelecimentos prisionais. Ribeiro Tomás lembrou que o recenseamento permite às Forças Armadas Angolanas (FAA) determinar e manter o controlo da reserva de pessoal para a sua renovação regular e evitar excesso de tempo no comprimento do serviço militar activo.

Ma ocasião, a vice-governadora provincial para sector Político, Social e Económico, Leonor Garibaldi, pediu aos jovens para o cumprimento das medidas de biossegurança contra a Covid-19 nos locais de registo, para evitar a propagação da pandemia.

André Brandão | Ndalatando

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Mundo

Opinião

Política