Desporto

Médico da selecção confirma mal-estar

O médico da Selecção Nacional sénior masculina de basquetebol, Valdevino Miranda, confirmou que sete atletas e membros da equipa técnica angolana tiveram desarranjos intestinais, sábado último, em Yaoundé, após o almoço feito no hotel em que se encontravam hospedados, na véspera do jogo com o Quénia.

23/02/2021  Última atualização 08H00
Selecção Nacional sénior masculina, tiveram desarranjos intestinais © Fotografia por: DR
Em declarações ao Jornal de Angola, após o desembarque no Aeroporto Internacional 4 de Fevereiro, em Luanda, o especialista em saúde revelou que teve de medicar as pessoas afectadas para minimizar os efeitos e garantir que o grupo não fosse desfalcado para uma das partidas da segunda janela FIBA de qualificação ao Afrobasket'2021. 

"Acredito que teve tudo a ver com a refeição feita no almoço. Tivemos oito pessoas afectadas com diarreia e que se prolongou até a manhã seguinte, dia da última partida contra o Senegal. O treinador José Neto e o preparador físico Diego Falcão continuam com os mesmos sintomas até agora”, explicou.

No tocante aos atletas, a situação ficou sanada horas antes do encerramento da competição. O médico presume que a refeição levou algum condimento que não caiu bem na maior parte das pessoas.
Recorde-se que as distintas delegações presentes nos Camarões reclamaram das condições colocadas à disposição pelo comité organizador, desde os quartos com as condições mínimas, comida insuficiente e a fraca ou inexistência do sinal de internet. 

A delegação de Moçambique, por exemplo, só recebeu os credenciais no último dia da competição, duas horas antes de jogarem a última partida, assim como os profissionais da comunicação social.

Armindo Pereira

Jornalista

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Mundo

Opinião

Política