Mundo

Militares levantam bloqueio a Wine

O Supremo Tribunal do Uganda ordenou o levantamento imediato do bloqueio domiciliar imposto pelas forças de segurança ao líder da oposição Bobi Wine, retido na sua residência desde as presidenciais de 14 deste mês.

27/01/2021  Última atualização 11H10
© Fotografia por: DR
Na decisão, o Supremo Tribunal entendeu que o "confinamento indefinido de Bobi Wine é ilegal” e "estava a violar a sua liberdade pessoal”.George Musisi, advogado do líder opositor, celebrou a sentença. "Aplaudimos a decisão do Tribunal, porque  realça os direitos fundamentais que estão na nossa Constituição. E que as restrições a esses direitos fundamentais devem ser apenas as que se justificam e, se houver alegações, uma pessoa não deve ser detida num local não declarado, devendo antes ser apresentada a um tribunal para acusação”, declarou.

A defesa de Bobi Wine apresentou uma queixa formal contra o Estado ugandês. Na queixa, o Estado é acusado de "deter ilegalmente” o opositor. Por seu turno, o Ministério Público defendeu a continuação do bloqueio domiciliar, como medida preventiva para evitar "tumultos” pelo país devido às eleições.Mas para Joel Senyonyi, porta-voz da Plataforma de Unidade Nacional, partido de Bobi Wine, a justificação do Estado não é convincente. "Há muito que a Polícia tem dito que Bobi Wine não estava detido e que lhe estava a oferecer segurança. "Esperamos que seja reposta a verdade”.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Mundo

Opinião

Política