Coronavírus

Moçambique já administra segunda dose da vacina

A administração da segunda dose da vacina contra o novo coronavírus arrancou, ontem, em Moçambique e deverá abranger mais de 60 mil profissionais da Saúde, anunciaram as autoridades.

30/03/2021  Última atualização 08H50
© Fotografia por: DR
"Apanhando as duas doses a eficácia da vacina na protecção do indivíduo é máxima. Portanto, recomendo a todos os colegas a irem rapidamen-te apanhar a segunda dose de acordo com o calendário proposto para cada um de nós”, disse, aos jornalistas, Armindo Tiago, ministro da Saúde, depois de tomar a vacina. 

Além dos profissionais de Saúde, serão também abrangidos idosos em lares, trabalhadores em morgues e coveiros, grupos que tomaram a primeira dose da vacina entre 8 e 12 de Março, quando foi lançada a campanha de vacinação no país.  
A administração da segunda dose da vacina vai terminar na sexta-feira, 2 de Abril.  
Segundo as autoridades, neste momento decorre a vacinação de diabéticos com a primeira dose e espera-se abranger, de acordo com os estudos de prevalência da doença no país, quase um milhão de pessoas, avançou o ministro. 

Armindo Tiago disse ainda, sem avançar datas, que nos próximos tempos vão também ser vacinadas "pessoas com doença ou tratamento imunossupressor, pessoas com insuficiência renal, respiratória ou cardíaca”.  
De acordo com as autoridades da Saúde, até quinta-feira tinham recebido a primeira dose 84% das pessoas previstas, incluindo 54.102 profissionais de saúde do sector público de um total de cerca de 60  mil designados como prioritários. 

Entre as pessoas que não receberam a primeira dose da vacina estão muitas que a recusaram, num número e em circunstâncias que vão estar sob análise dos serviços sanitários. Moçambique espera receber, até Maio, mais de 1,7 milhões de vacinas no âmbito da iniciativa Covax, lançada pela Organização Mundial da Saúde para garantir o acesso às vacinas pelos países mais pobres.  
Em função das vacinas disponíveis, poderão também fazer parte dos grupos professores primários, jornalistas e polícias com idade superior a 50 anos. 

Moçambique recebeu até agora 200.000 vacinas da China, outras 384.000 doadas no âmbito da iniciativa Covax e 100.000 pela Índia.  
O país espera vacinar 17 milhões de pessoas até 2022, excluindo-se os menores de 15 anos e as mulheres grávidas.  
Moçambique tem um total acumulado de 764 óbitos e 67.197 casos, 82% recuperados, segundo a última actualização.


Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Coronavírus