Economia

Nova alocação de capital do FMI aos países chega em Agosto

A directora executiva do Fundo Monetário Internacional disse, nesta quarta-feira (7), que a nova alocação de Direitos Especiais de Saque (DES), no valor de 650 mil milhões de dólares, deve chegar aos países em meados de Agosto.

08/04/2021  Última atualização 00H13
Directora executiva do Fundo Monetário Internacional © Fotografia por: DR

"Depois do anúncio do G20, o sinal de confiança está enviado, falta a execução prudente, precisamos de enviar um relatório para o conselho de administração, depois fazer a votação e temos de ter medidas internas colocadas em prática para a alocação ser uma realidade, e tendo em conta o exemplo de 2009, a história mostra que demora três ou quatro meses, portanto o prazo de meio de Agosto é apertado, mas é realista", disse Kristalina Georgieva.

Falando durante uma conferência de imprensa que decorreu na tarde desta quarta-feira a partir de Washington, a sede do FMI, no âmbito dos Encontros da Primavera, organizados em conjunto com o Banco Mundial, a líder do Fundo disse que o comunicado oficial do G20, divulgado no mesmo dia, mostrou um grande apoio a este 'aumento de capital' que será distribuído por todos os membros do Fundo em função da sua quota.

"A expectativa de aumento das reservas está a ser construída enquanto medida de confiança, depois da reunião de hoje do G20 precisamos de 85 por cento dos votos [para aprovar a alocação de DES, a moeda do FMI]", disse Georgieva, mostrando-se convencida que o apoio não faltará.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Mundo

Opinião

Política