Gente

O outro lado da Gente | Van Raph

Van Gompel Raph é um nome ligado à docência e à Engenharia Mecânica. Amante de cálculos matemáticos, Van Raph, aos 44 anos de idade tem aliado a sua profissão de professor com o empreendedorismo nas diferentes áreas. Natural de Luanda, alimenta o sonho em ver uma Angola, cada vez melhor. Amante da leitura, Van Gompel Raph tem como livro predilecto o Alicerce do Paraíso de autoria de Meishu Sama, fundador da Igreja Messiânica e tem como escritores preferidos Mia Couto, José Eduardo Agualusa, John Green e Augusto Cury.

09/01/2021  Última atualização 16H45
© Fotografia por: DR
Nome: Van Gompel Raph.Data de nascimento: 09/08/1983.Naturalidade: Luanda. Filiação: António Diatoma e de  Quidieca Rosa.Calçado: 44.Ocupação: Engenheiro mecânico, docente e empreendedor.Estado Civil: Vivo em união de facto. Filhos: Dois.Sonhos: Ver uma Angola cada vez melhor, onde todos têm comida no prato e água para beber.Sente-se realizado? Não. Tenho muitas metas nesta vida para alcançar.Tem carro próprio? Tenho.E casa? Tenho. Como se veste de segunda à sexta-feira? Não tenho uma definição em relação ao vestuário. Visto-me de maneira que me sinta bem, sobretudo combinando as cores.E aos fins-de-semana? Depende da ocasião.Faz uso de roupa de marca? Não observo as marcas das roupas, gosto de roupas bonitas e de qualidade.Cor preferida: Azul.Acredita em forças ocultas? Acredito. Alguma vez foi aliciado? Muitas vezes.Como reagiu? Não cedi.Onde passa as férias? Normalmente em Luanda.Virtudes: Determinação.Defeito: Perfeccionista.Vício: Trabalhar. Livro: Alicerce do Paraíso (de Meishu Sama).Escritores: Mia Couto, José Eduardo Agualusa, John Green e Augusto Cury. Boa companhia: Família e amigos.Músicos: Kool Klever, Nas, Lupe Fiasco, Immortal Technique e Teta Lando.Comida: Funge com fúmbua e macaiabo.Bebida: Cerveja. Sabe cozinhar? Sim.É ciumento? Um pouco.Desporto: Basquetebol. Clube: Juventus Football Club e Petro de Luanda. Alguma vez já mentiu? Sim.Já foi enganado? Várias vezes. Ano que mais o marcou: 2005. Foi o ano em que alguém reconheceu o meu potencial e deu-me o primeiro emprego.Deputado ou ministro, qual dos dois cargos escolheria? Deputado.Porquê? Desejo contribuir na decisão de aprovar ou não decretos e leis. Fiscalizar e averiguar o trabalho do governo para o bem do povo e desta forma ajudar na construção de uma Angola melhor.O que acha da corrupção? Um mal que deve ser combatido a todos os níveis.Homossexualidade: Respeito. Não tenho nada contra.Poligamia: Uma prática compreensível para o povo Bantu. Acredito que proibindo esta prática, pode-se evitar muitos males sociais.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Mundo

Opinião

Política