Mundo

ONU pede reintegração das estudantes raptadas

Peritos das Nações Unidas apelaram, ontem, ao Governo da Nigéria para que dê prioridade à reintegração das 279 estudantes libertadas, após terem sido raptadas de uma escola pública no país, e para que investigue estes crimes com transparência.

05/03/2021  Última atualização 08H35
Vítimas do Boko Haram são forçadas a casar e engravidar © Fotografia por: DR
"Devido a estes incidentes, muitas crianças não regressaram às aulas e algumas escolas fecharam em áreas próximas, por receio de uma reincidência. Isto pode significar o fim da educação destas estudantes”, denunciaram os peritos da Organização das Nações Unidas, num comunicado a que a Efe teve acesso.
Os responsáveis da ONU manifestaram também preocupação com a falta de transparência nas investigações de raptos anteriores, como o de 344 alunos de um internato em Kankara (Norte do país), que ocorreu em Dezembro de 2020, tendo as estudantes sido libertadas também após alguns dias.
Os peritos asseguraram que estes não são casos isolados e recordaram os que foram praticados nos últimos anos contra mulheres e raparigas, algumas que foram forçadas a trabalhar, casar ou engravidar.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Mundo

Opinião

Política