Opinião

29/04/2021 Última atualização 10H11
Opinião

Gostar do que é nosso

O hábito de consumir o que é produzido no país, por razões diversas, vai levar mais tempo do que o desejável, embora possa ser encurtado, pelo menos em alguns casos, desde que haja fiscalização constante e verdadeira.

29/04/2021 Última atualização 10H08
Opinião

Apanhados pelo clima

Nos últimos dias o cidadão comum mais o citadino que interage com a comunicação social e noticiário televisivo internacional ficou boquiaberto com a resposta à chamada de Joe Biden para uma conferência sobre o clima da qual Trump se havia afastado como se afastara da OMS, passando a receitar desinfectantes como seu seguidor Bolsonaro a receitar cloroquina, mas isso fica para outra crónica.

29/04/2021 Última atualização 10H06
Opinião

As bebidas caseiras

O uso de bebidas caseiras, particularmente a chamada caipirinha, um cocktail de misturas, contra todas as expectativas, muito apreciado pelo segmento infanto-juvenil revelou-se trágico nos últimos dias para muitas famílias em Viana, aqui em Luanda.

29/04/2021 Última atualização 10H01
Opinião

Futebol angolano mergulha na indefinição de quem gere

Por muito que se queira fazer de conta de que está tudo bem, dentro da normalidade, é de todo impossível deixar passar desapercebido o quadro de “comorbilidades administrativas” instalado na Federação Angolana de Futebol (FAF), organismo cuja ociosidade concorreu, por exemplo, para o tratamento abjecto dado ao 1º de Agosto, na tristemente célebre dupla jornada de Dar es Salaam, o “fato à medida” agradecido pelo Namungo FC da Tanzânia, na derradeira eliminatória de acesso à Taça Nelson Mandela.

27/04/2021 Última atualização 11H00
Opinião

Uma oportunidade soberana para o desporto

O recente encontro do Presidente da República com os principais representantes do desporto nacional trouxe a debate alguns dos assuntos mais candentes do sector.

27/04/2021 Última atualização 06H00
Opinião

Os desafios da Estratégia Nacional de Direitos Humanos (II)

4. A Estratégia Nacional dos Direitos Humanos Como instrumento de concretização da gestão dos DH na vertente do interesse nacional de gestão, Angola tem uma agenda política específica, plasmada na Estratégia Nacional dos Diretos Humanos (ENDH), aprovada pelo Decreto Presidencial nº 100/20, de 14 de Abril.

27/04/2021 Última atualização 06H00
Opinião

A hora da mega campanha

Se for perene, sustentável e livrar a cidade capital dos amontoados de lixo de forma permanente, provavelmente faremos um balanço positivo da medida e iniciativa tomada, daqui a algum tempo, com o alargamento de intervenientes no processo, gestão e recolha dos resíduos sólidos.

27/04/2021 Última atualização 06H10
Opinião

Compreender as dimensões do desenvolvimento sustentável

Já passaram seis anos desde que se concluíram os Objectivos de Desenvolvimento do Milénio (ODM) e faltam apenas nove para o término da agenda 2030 sobre os Objectivo de Desenvolvimento Sustentável (ODS).

27/04/2021 Última atualização 06H05
Opinião

A cátedra Agostinho Neto de Roma e o teletrabalho

Que eu saiba é a primeira vez que a realizam de modo virtual: co-organizada, no âmbito do Curso Livre de Cultura Angolana, pelo Departamento de Língua, Literatura e Cultura Estrangeira da Universidade de Roma Tre (Itália), a Fundação António Agostinho Neto e a União dos Escritores Angolanos (UEA), este ano o tema do curso intensivo da cátedra é “Introdução à História de Arte em Angola” e é, também, a minha primeira experiência formal de teletrabalho.

26/04/2021 Última atualização 07H41
Opinião

Toque a rebate

O sinal de alarme soou por estes dias mais violento que nunca. O toque tem características do grito com que se acusa a aproximação do inimigo.

26/04/2021 Última atualização 07H20
Opinião

Fertilizar a pandemia

A frase “grupos de risco” nunca, nas últimas décadas, foi tão dita, redita e ouvida, nem no aparecimento ou auge do Sida - que estigmatizou pessoas - como, agora, em tempo do novo coronavírus.

26/04/2021 Última atualização 05H50
Opinião

Os capitães de Abril e os movimentos de libertação

Dentro de pouco tempo serão passados cinquenta anos sobre o 25 de Abril de 1974 e por isso já é tempo dos estados africanos reclamarem o seu quinhão da história na revolução dos cravos.