Economia

Pequenos negócios financiados com 438 milhões

A Sociedade de Microcrédito "FacilCred" e o Banco de Negócios Internacional (BNI) disponibilizaram mais de 438 milhões de kwanzas em financiamentos a negócios nos sectores da Agricultura, Processamento e Comércio de Pescado, Agronegócio, Recolha de Resíduos Sólidos, Logística e Distribuição.

08/04/2021  Última atualização 09H10
© Fotografia por: DR
A informação foi avançada, ontem, em Luanda, em nota divulgada pela FacilCred. que cita o Conselho de Administração do BNI.
"O banco tem vindo a reforçar o apoio e o acompanhamento às Pequenas e Médias Empresas nacionais com os novos Centros de Negócio espalhados por todo o país, sendo o parceiro bancário da FacilCred, através de equipas no terreno que  garantem assistência às empresas dos diferentes sectores de actividade, habilitados a explicar como se desenrola todo o processo, designadamente sobre o que devem fazer e que documentos a apresentar para a abertura de contas que lhes possibilitem receber os apoios, assim como toda a sua movimentação”, lê-se.

Segundo explicam, estes Centros de Negócios actuam com equipas proactivas, que trabalham com uma oferta de soluções específicas para o segmento de clientes em foco, garantindo às empresas o apoio necessário e o acesso a um conjunto de soluções financeiras adaptadas aos mais variados tipos de negócio, além de permitir o crescimento e uma maior robustez a nível nacional.

Com a operacionalização da linha de crédito Facra e a parceria com o BNI, "foram já financiados pela Facilcred um total de 439 projectos, sendo 367 no Huambo, 70 no Namibe e dois (2) em Luanda”.Os responsáveis da FacilCred informam ainda que, entre os financiamentos, o destaque vai para os 367 projectos da Agricultura, 66 do Processamento, Comércio de Peixe e Pesca; dois (2) do Agronegócio; e um (1) da Recolha de Resíduos Sólidos e outro da Logística e Distribuição.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Mundo

Opinião

Política