Sociedade

Polícia Nacional apreende mais de mil peças de carne

Mais de mil peças de carne seca, que estavam na posse de três cidadãos nacionais, provenientes do município do Cuito Cuanavale, província do Cuando Cubango, foram apreendidas, sábado, por efectivos da Polícia Nacional (PN), na cidade de Menongue.

22/02/2021  Última atualização 15H07
A Polícia Nacional apreendeu também caixas de peixe seco © Fotografia por: DR
Em declarações à imprensa, o porta-voz da Polícia Nacional no Cuando Cubango, superintendente António Maria, disse que os efectivos da corporação apreenderam, também, na posse dos acusados do crime de agressão ao meio ambiente, 20 quilos de peixe seco e uma motorizada de marca TVS.
Explicou que a Polícia Nacional interpelou, em Menongue, uma viatura de marca Unimog, proveniente do município do Cuito Cuanavale, carregada de carne seca, sobretudo de cabras do mato, macacos e javalis, assim como peixe seco.

António Maria acrescentou que muita carne seca que tem aparecido nos mercados da cidade de Menongue é proveniente dos municípios do Cuito Cuanavale e Mavinga e que a Polícia Nacional (PN) está a trabalhar para desmantelar a rede, que tem vindo a dizimar a fauna na província.
"Muitos prevaricadores têm usado viaturas militares e outras pertencentes ao Estado para transportar os produtos e a Polícia Nacional está atenta a esse modo de actuação de indivíduos que continuam a cometer crimes contra o meio ambiente”, garantiu o porta-voz da PN no Cuando Cubango.

António Maria ressaltou que os infractores, motorista e dois ajudantes do camião, nos próximos dias serão apresentados ao Ministério Público, para que possam ser responsabilizados criminalmente.
Disse que, de acordo com o trabalho de investigação criminal, a proprietária dos produtos apreendidos encontra-se em fuga, mas diligências estão a ser efectuadas para que seja detida e presente ao Ministério Público.

Salientou que a Polícia Nacional está a trabalhar afincadamente, em coordenação com os efectivos das Forças Armadas Angolanas (FAA), no sentido de se desencorajar os prevaricadores, que continuam a dizimar a fauna na província do Cuando Cubango.

Lourenço Bule| Menongue

Jornalista

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Mundo

Opinião

Política