Sociedade

População de Omanghete desconhece existência da Covid-19

A maioria da população da povoação de Omanghete, no município de Ombadja, província do Cunene, desconhece a importância do uso da máscara e do distanciamento físico, noticia a Angop.

28/02/2021  Última atualização 13H12
© Fotografia por: Edições Novembro
Estimada em cerca de três mil habitantes, a população de Omanghete, que fica a 157 quilómetros da cidade de Ondjiva, capital da província do Cunene, leva uma vida normal, em relação à Covid-19.
Em declarações à Angop, o cidadão Pelivavali Kawil disse desconhecer a existência da Covid-19, formas de contágio e as medidas de prevenção.

Florindo Fernandes, por seu lado, explicou que numa das deslocações à vila do Xangongo (Ombadja), ouviu falar do coronavírus e viu a maioria das pessoas a usarem a máscara, mas sem saber os motivos.

A jovem Maria Catumbo disse que a falta de uma unidade sanitária na localidade ou próximo e acções de sensibilização sobre a Covid-19 estão na base do desconhecimento das medidas de prevenção, por parte dos residentes da localidade.
Disse ser necessário a expansão da mensagem sobre a doença, para as pessoas conhecerem os sinais e não serem apanhadas de surpresa.
Por seu turno, o soba da área, João Francisco, confirmou o desconhecimento das medidas preventivas, referindo que já solicitou às autoridades sanitárias do município para sensibilizarem a comunidade, tendo em conta o perigo da doença.

O porta-voz da Comissão Multissectorial de Combate à Covid-19 no Cunene, Félix Belarmino, reconheceu que a extensão territorial da província e o difícil acesso a muitas localidades impedem que os agentes de saúde levem a mensagem sobre a Covid-19 a toda população.
Fez saber que as acções de sensibilização ocorrem com maior frequência nos mercados informais, paragens de táxis e outros lugares públicos. Dos  209 casos positivos de Covid-19 confirmados na província do Cunene, dois resultaram em óbito. Os restantes foram já recuperados. Cunene não regista qualquer caso da doença desde 15 de Dezembro de 2020.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Mundo

Opinião

Política