Gente

Reclusas da Cadeia de Viana apostam na leitura

As reclusas da Unidade Penitenciária de Viana beneficiaram de um lote de 1.500 livros, que visa promover o hábito pela leitura no seio da população penal e aumentar o nível de conhecimentos científicos e religiosos das reclusas.

01/05/2021  Última atualização 06H05
Reclusas da Unidade Penitenciária de Viana © Fotografia por: DR
Foram ainda doados materiais diversos de higiene e higienização. A oferta solidária é da Associação Solidária Fazer o Bem Sem Fronteiras. O presidente da Associação, António  Felício, disse que o gesto vai continuar, porque é preciso promover o bem-estar no seio das comunidades que mais precisam. António  Felício disse que nos próximos dias poderão fazer outra doação de material de higiene a reclusas da mesma instituição, em Viana.

Por seu turno, a directora adjunta para Àrea Operativa da Cadeia Feminina de Viana, Tukayana Faria,  manifestou-se  satisfeita pelo gesto nobre de solidariedade da Associação Fazer o Bem Sem Fronteiras, que  demonstra amor e carinho ao próximo. A responsável pediu a outras instituições filantrópicas a seguirem o exemplo desta associação, que está a promover o gosto pela leitura nos estabelecimentos prisionais na capital e não só. Tukayana Faria  pediu o apetrechamento da biblioteca da Penitenciária Feminina da Comarca de Viana, no quadro do combate ao  analfabetismo nas penitenciárias, tendo acrescentado que gestos como estes devem ser espalhados pelas penitenciárias do país.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Gente