Regiões

Reclusos do Centro de Cacanda recebem de formação profissional

Armando Sapalo | Dundo

Jornalista

O Estabelecimento Prisional da Cacanda, no Dundo, província da Lunda-Norte, conta, desde ontem, com um Centro de Artes e Ofícios para a formação profissional dos reclusos locais.

09/06/2021  Última atualização 05H00
Empreendimento foi construído através de uma linha de crédito financiada em Eurobonds © Fotografia por: Armando Sapalo | Edições Novembro
O centro, construído com fundos de uma linha de crédito em Eurobonds, num investimento de mais de 461 mi-lhões de kwanzas, foi inaugurado pelo governador provincial Ernesto Muangala.
O director do estabelecimento prisional, sub-comissário José Lucala, informou que a instituição vai ministrar cursos de Electricidade, Canalização, Culinária, Serralharia e Corte e Costura.

 O empreendimento, se-gundo José Lucala, vai anualmente formar 100 reclusos, e com o apoio do Instituto Nacional de Emprego e Formação Profissional (INEFOP), poderá receber também alunos externos.
O novo Centro de Artes e Ofícios da Cacanda é o quarto no país e o primeiro instalado num estabelecimento prisional construído por iniciativa do Governo Provincial.

Em termos de formação académica, José Lucala fez saber que no presente ano lectivo, 77 reclusos estão inscritos no Programa de Alfabetização e Aceleração Escolar, sublinhando, por outro lado, que a cadeia está superlotada com 642 reclusos, contra 480 da sua capacidade instalada. 386 estão a cumprir a sentença e 286 ainda aguardam julgamento, realçou o director.
 José Lucala adiantou que o Ministério do Interior em parceria com o Governo Provincial da Lunda-Norte, está e envidar esforços para a construção de um estabelecimento prisional, no município do Cuango, onde recentemente foi criado um Tribunal de Comarca.

Centro para menores
O governador Ernesto Muangala inaugurou, igualmente, ontem, no município do Lucapa, um Centro de Acolhimento para crianças em conflito com a lei.
O centro, que visa essencialmente a reeducação, tem duas alas com capacidade para internar 16 menores. Inserido no financiamento em Eurobonds, o projecto custou mais de 76 milhões de kwanzas.
Ernesto Muangala revelou que estão, igualmente, em construção três outros centros de acolhimento de menores nos municípios do Chitato, Cuango e Cuílo. "Pretende-se, com a construção destes centros de acolhimento, criar condições para a reeducação dos menores em conflito com a lei”, frisou o governador.
 
Outros projectos
Em termos globais, no âmbito da linha de crédito em Eurobonds para a Lunda-Norte, o Executivo aprovou 36 projectos avaliados em seis mil milhões e 600 milhões de kwanzas.
A informação foi prestada ao Jornal de Angola pela directora do Gabinete Provincial de Estudos Planeamento e Estatística (GEPE), Edna Queximalunga, acrescentando que estão em execução 21 dos 36 projectos, cuja conclusão está aprazada para o próximo ano. As obras, disse, já estão pagas numa percentagem de 38 por cento. "Estas obras vão ter um impacto positivo na vida das populações da Lunda-Norte”, realçou.

Segundo a responsável, ainda no quadro dos projectos inscritos em Eurobonds, estão previstas inaugurações de um infantário no Hospital Provincial e no Sanatório de Sacavula, uma escola para alunos com necessidades especiais, no Dundo, além de outras infra-estruturas de impacto social nos municípios do Lôvua e Cambulo.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Regiões