Economia

Sector económico garante financiamento para mais de dois mil empreendedores

Mais de dois mil empreendedores de micro, pequenas e médias empresas têm financiamento garantido no primeiro semestre do ano em curso.

13/01/2021  Última atualização 12H35
Empreendedores, seram beneficiados com ciclos de formação e capacitação © Fotografia por: Edições Novembro
Segundo o Ministério da Economia e Planeamento, a meta estabelecida nos seis primeiros meses do ano é apoiar 2.300 empreendedores, que serão beneficiados com ciclos de formação e capacitação, bem como formalizados no âmbito do Programa de Reconversão da Economia.

Outro objectivo a cumprir no âmbito do programa é a continuidade da organização dos mercados informais, uma vez que o Decreto 168/18, que cria o  Programa de Apoio à Produção, Diversificação das Exportações e Substituição das Importações(PRODESI), apresenta uma estrutura organizacional por intermédio de uma comissão interministerial coordenada pelo ministério tutelar, e composta pelos departamentos ministeriais.

No sentido de reforçar o sector no desenvolvimento da economia local e do programa de reconversão da economia, o secretário de Estado para a Economia, Mário Caetano João, deu a conhecer que foi criada uma unidade técnica composta pelo secretário de Estado e vice - governador do Banco Nacional de Angola, principais executores dos serviços.

A operacionalização dos serviços, segundo Mário Caetano João, passará por um fórum público privado, por incluir no processo a participação do sector privado, público e sociedade civil, de modo a dinamizar os mais diversos serviços existentes no sector e ao dispor da economia.

Fazem ainda parte do grupo de participantes a banca comercial, prestadores de serviços, universidades, governos Central e provinciais, associações empresariais , todos dinamizados pelos serviços do Instituto Nacional de Apoio às Micro, Pequenas e Médias Empresas (INAPEM).

"Os participantes vão ajudar a identificar e ultrapassar os mais diversos desafios que estão a bloquear a economia nacional”, reconheceu Mário Caetano João

Fileiras produtivas

Para os serviços de apoio aos produtores, o Plano de Desenvolvimento Nacional (PDN)  2018.2022 indica uma meta de 10 estudos de fileiras produtivas realizadas, tendo em 2019 sido realizados  24 estudos de fileiras produtivas, metas que já estão concluídas para o sector. Segundo o secretário de Estado, o sector vai continuar a utilizar os estudos já realizados sobre fileiras produtivas para desenvolver os planos de negócio e estudos de viabilidade económica.

Ana Paulo

Jornalista

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Mundo

Opinião

Política