Cultura

“Torneio Kandengue Escritor” anuncia vencedores em Abril

Os vencedores da primeira edição do concurso literário “Torneio Kandengue Escritor” vão ser conhecidos no dia 23 de Abril, Dia Mundial do Livro e dos Direitos de Autor, numa cerimónia a ser realizada na sede da União dos Escritores Angolano (UEA), em Luanda.

22/02/2021  Última atualização 18H20
Alexandre Costa (ao centro) da comissão nacional da Unesco © Fotografia por: Agostinho Narciso |Edições Novembro
O concurso é organizado pela Rede PEA - Angola, em colaboração com a UEA, Fundação Arte e Cultura, Brigada Jovem de Literatura Angolana (BJLA) e Instituto Nacional da Criança.

Para o secretário Permanente da Comissão Nacional de Angola para a UNESCO, Alexandre Costa, os três textos vencedores do "Torneio Kandengue Escritor” vão receber da organização um curso na Fundação Arte e Cultura, certificados de participação, diversos livros de escritores angolanos, e o texto vencedor   será apresentado no III Encontro Nacional da Rede PEA - Angola e publicado no boletim da instituição organizadora.

O concurso tem como tema "O Papel do Livro na Promoção da Cultura de Paz”, segundo Alexandre Costa, que apresentou, ontem, à imprensa, o regulamento do "Torneio Kandengue Escritor”, na Fundação Arte e Cultura, na Ilha do Cabo, em Luanda, O concurso tem como objectivo promover o contacto entre os escritores e os estudantes, dotar os estudantes de conhecimentos sobre os direitos de autor, dinamizar o "Projecto Biblioteca Manual”, bem como estimular o prazer pela leitura e pela escrita e avaliar a percepção e expandir o conceito da cultura de paz nas escolas.
O "Torneio Kandengue Escritor” é um concurso destinado a estudantes de idades compreendidas entre os 12 e 17 anos,  pertencente à rede das escolas associadas a UNESCO em Angola.

Os participantes são desafiados a desenvolver um texto, contendo no máximo 700 palavras, sobre temas variados, durante o período de tempo definido pela organização do concurso. De acordo com Alexandre Costa, os textos são avaliados da seguinte forma: regras básicas de língua portuguesa, criatividade, capacidade de estruturar ideias, clareza e objectividade, conhecimento e domínio do assunto, legibilidade da caligrafia (para os texto em manuscritos), entrosamento na realidade cultural angolana e originalidade do texto.

O júri do concurso é composto pelo secretário-geral da UEA, David Capelenguela, o escritor e autor do "Projecto Biblioteca Manual”, José Luís Mendonça, o presidente da BJLA, Carlos Pedro, o director Nacional do Ensino secundário do Ministério da Educação, Orlando André Lundolo, a directora da Fundação Arte e Cultura, Naama Margalit, e o director Nacional do Instituto Nacional da Criança (INAC), Paulo Kalesi.

Mário Cohen

Jornalista

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Mundo

Opinião

Política