Regiões

Unidades sanitárias encerradas por falta de recursos humanos

Cinco unidades sanitárias estão encerradas, desde 2019, no município do Chinguar, província do Bié, por falta de técnicos de saúde.

05/04/2021  Última atualização 11H53
Técnicos do Hospital Municipal do Chinguar não poupam esforços no atendimento à população © Fotografia por: Edições Novembro
A Administração Municipal do Chinguar teve de rescindir os contratos com os profissionais que trabalhavam nestas instituições, em regime de  colaboração, por falta de disponibilidade financeira para o pagamento dos subsídios.
Segundo o  administrador municipal, as unidades sanitárias estão encerradas, concretamente, "por não haver respaldo legal, dentro do orçamento do município, para a atribuição de uma verba para o pagamento de subsídios aos trabalhadores  contratados pelas autoridades locais”.

 Afonso Sanguvila disse que a Administração Municipal está a aguardar pela resolução do problema por parte das autoridades competentes.  
" Nas nossas acções orçamentais não constam eixos que cobrem as remunerações deste tipo de prestação de serviço, pelo que a Administração Municipal teve de rescindir os contratos com os técnicos  que constituíam a força de trabalho do sector da Saúde no município”, disse  Afonso Sanguivila.

Para fazer face a  esta situação,  que está a causar enormes constrangimentos aos habitantes locais, a Administração Municipal criou equipas de trabalho, compostas por profissionais do sector da Saúde para a assistência médica e medicamentosa em várias localidades.
O grupo de técnico desloca-se três vezes por semana em cada comuna para consultas ambulatórias, dando primazia aos idosos que apresentam dificuldades para a locomoção.

  Afonso  Sanguvila enalteceu o empenho dos técnicos de saúde colocados no Hospital Municipal do Chinguar e noCentro Materno-Infantil, que "não têm poupado esforços ante a carga de trabalho  que têm  por estarem frequentemente nas comunas”.
Com pouco mais de 100 mil habitantes, o município do Chinguar conta com 17 unidades sanitárias em funcionamento, quatro médicos de Medicina Geral e 83 técnicos de saúde.
Matias da Costa | Chinguari

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Mundo

Opinião

Política