Sociedade

Ajuda às crianças na mira do Executivo angolano

A ministra de Estado para a Área Social, Carolina Cerqueira, garantiu, ontem, em Luanda, a disponibilidade do Executivo angolano em tudo fazer para ajudar as crianças a crescerem saudáveis do ponto de vista físico, psicológico e espiritual.

12/02/2021  Última atualização 08H05
Governantes ofereceram, ontem, ao Centro de Acolhimento vários materiais escolares © Fotografia por: Contreiras Pipa | Edições Novembro
Carolina Cerqueira, que falava no Centro de Acolhimento Irmãs do Santíssimo Salvador, afecto à Igreja Católica, referiu estar consciente da existência de problemas como o abandono de muitas meninas nas ruas e a viverem necessidades elevadas, "mas não estamos de mãos cruzadas”.
A governante deu a conhecer a existência de vários projectos destinados a raparigas com idades entre 10 e 14 anos, muitas das quais estão alojadas  no centro das Irmãs do Santíssimo Salvador, tendo referido a necessidade de fortalecer a cooperação com a Igreja Católica, no âmbito dos acordos entre o Governo de Angola e a Santa Sé."Nós vamos ajudar a instituição e vamos colocar mais meninas aqui, por estarem em boas mãos”, disse Carolina Cerqueira que, na ocasião, saudou a entrada em vigor do novo Código Penal angolano, que apresenta penas mais agravadas no caso de cometimento de crimes de abuso sexual contra menores.
Bolsas para as melhores estudantes do Centro

A ministra da Educação, Luísa Grilo, presente no acto, garantiu a disponibilização de bolsas para as estudantes do Centro de Acolhimento das Irmãs do Santíssimo Salvador que mais se destacarem em termos de notas académicas.Depois de explicar a existência de um programa do Executivo para apoiar o desenvolvimento da jovem mulher no país, Luísa Grilo apresentou o seu testemunho de vivência numa instituição afecta à Igreja Católica.

Segundo a governante, não é fácil cumprir com os regulamentos destas instituições, "porque nos provocam alguma revolta, por sermos jovens e queremos liberdade”. Luísa Grilo explicou que com as regras impostas internamente na instituição vai fazer daquelas jovens mulheres cidadãs responsáveis e sobretudo patriotas, embora não seja fácil viver fora das famílias, tendo aconselhado as presentes a aproveitarem as oportunidades patenteadas.

A secretária de Estado da Acção Social, Elsa Bárber, disse que o MASFAMU vai desenvolver naquele centro algumas acções viradas para a educação sexual e reprodutiva, por existir naquela instituição meninas com maior idade que precisam de ser preparadas para enfrentarem a vida adulta.Localizado na Maianga, o Centro de Acolhimento Irmãs do Santíssimo Salvador, que  acolhe 20 meninas com idades dos 11 aos 17 anos, provenientes de várias regiões do país, beneficiou, ontem, de um donativo composto por cadernos, livros, termómetros, álcool em gel, pulverizadores e viseiras, doados pelo Ministério da Educação.

Alberto Quiluta

Jornalista

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Mundo

Opinião

Política