Sociedade

Novas tecnologias podem ajudar a combater caça furtiva

O ministro da Cultura, Turismo e Ambiente, Jomo Fortunato, apontou, ontem, no município da Quiçama, em Luanda, as novas tecnologias de informação e comunicação, como um recurso indispensável que podem contribuir para uma melhor fiscalização dos parques nacionais.

28/02/2021  Última atualização 07H55
Ministro Jomo Fortunato entregou meios para os fiscais © Fotografia por: Eduardo Pedro | Edições Novembro
Jomo Fortunato que falou à imprensa após uma visita de trabalho, ontem, no Parque Nacional da Quiçama, disse que o uso de meios tecnológicos como drones, GPS e outros, concorrem para uma maior qualidade aos trabalhos de fiscalização das áreas de conservação.

Na ocasião, o governante reconheceu que os parques nacionais atravessam vários problemas, uns semelhantes aos outros, mas garantiu que o pelouro que dirige está a trabalhar, arduamente, para encontrar as melhores soluções, tendo apontado problemas como a caça furtiva, a fraca fiscalização, queimadas e outros, que fazem com que as áreas de conservação fiquem degradadas.     
 
"O Ministério da Cultura, Turismo e Ambiente tem, dentro do seu plano geral, programas para o desenvolvimento dos parques nacionais e que, em conjunto com os parceiros nacionais e internacionais, vai trabalhar para dar solução às grandes dificuldades que essas estruturas enfrentam”, garantiu Jomo Fortunato.
A direcção do Parque Nacional da Quiçama recebeu fardamentos, botas, mochilas e outros equipamentos essenciais à actividade de fiscalização, para os mais de 20 fiscais que ali trabalham.

Depois de destacar a parceria com o Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente, sobretudo na área da formação, Jomo Fortunato apelou para um maior envolvimento dos parceiros nacionais e internacionais comprometidos com a causa ambiental, para uma rápida solução à problemática dos parques nacionais.

Manuela Gomes

Jornalista

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Mundo

Opinião

Política