Economia

Pensionistas pagos nos bancos de escolha

Os pensionistas da Segurança Social recebem o mês de Abril nos bancos comerciais que escolherem ou pelo sistema de pagamento automático, no fim de um processo de migração de contas que retira o monopólio desse tipo de remunerações desde há décadas detido pelo BPC.

08/04/2021  Última atualização 06H00
© Fotografia por: Contreiras Pipa | Edições Novembro
A informação foi avançada, ontem, em Luanda, pelo director-geral do Instituto Nacional de Segurança Social (INSS), Anselmo Monteiro, durante a apresentação do processo de alteração do cadastro de Iban para pensionistas de reforma e sobrevivência.
O director-geral explicou que o cadastro começa, nesta primeira fase, com os pensionistas com idade completada nos meses Janeiro e Fevereiro, com os outros a fazê-lo de forma sequencial, de acordo com o mês de nascimento.
Anselmo Monteiro esclareceu que as alterações de conta serão efectuadas apenas presencialmente, nas agências de atendimento do INSS, durante o processo da prova de vida, que também ocorre no mês de nascença, mas alertou que, os que têm dívida para com o Banco de Poupança e Crédito (BPC), não vão poder fazer a migração sem antes resolverem a situação.
A aprovação da migração de banco é obtida com base no Bilhete de Identidade e num  comprovativo com as novas coordenadas bancárias, documentos que devem ser apresentados nas agências do INSS, as quais passam a estar abertas das 8h00 às 12h00 de sábado, um horário adicional.
O director-geral destacou que esta nova dinâmica é parte do acordo assinado com o Banco Nacional de Angola (BNA) a 16 de Dezembro, estabelecendo a adesão do INSS ao Sistema de Pagamento Automático (SPA) para viabilizar o Sistema de Protecção Social Obrigatória.
Os ganhos do processo iniciado ontem, apontou o director-geral, permitem ao INSS operar como um banco virtual, executando operações de remuneração ou ordenando-as aos demais bancos comerciais.Anselmo Monteiro considerou que, com a actualização dos dados bancários, inicia-se um percurso que conduz à elevação da qualidade de vida dos pensionistas, com a simplificação de procedimentos, redução da distâncias a percorrer para obter serviços e o respeito pela opções individuais quanto ao domicílio bancário.
O director-geral assegurou que, a partir de agora, começa a solucionar-se, na prática, a questão da demora do depósito das pensões e que tudo foi testado com o BNA e a sua área técnica.
Novos líderes locais  Ontem, a ministra da Administração Pública, Trabalho e Segurança Social, Teresa Dias, conferiu posse a 21 chefes dos serviços provinciais e municipais do INSS, com vista à obtenção de maior dinâmica nas operações do Instituto.Na ocasião, Teresa Dias recomendou aos empossados uma gestão prudente e alinhada às melhores práticas, para que o processo de desburocratização seja efectivado.
Para garantir melhor atendimento ao cidadão, a ministra solicitou que os novos chefes de serviços se comprometam com a melhoria da qualidade, desempenhando com maior transparência, zelo e rigor as suas funções.
Os 21 chefes de serviços províncias e municipais do INSS estão destacados em Benguela, Cuanza-Sul, Cunene, Lunda-Norte, Luanda, Lunda-Sul, Huíla, Moxico e nos municípios de Cacolo, Cacuso, Cacuaco, Icolo e Bengo, Lobito, Matala, Soyo, Waku Kungo e Viana. 

Edivaldo Cristóvão

Jornalista

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Mundo

Opinião

Política