Mundo

Moçambique: Tempestade “Eloise” passa este fim-de-semana

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inam) de Moçambique prevê que a tempestade Eloise atinja a costa do país este fim-de-semana, refere um comunicado a que a Lusa teve acesso.

23/01/2021  Última atualização 18H51
Costa moçambicana pode ser atingida hoje ou amanhã © Fotografia por: DR
"As projecções actuais indicam que esta tempestade pode atingir a costa moçambicana nos dias 23 ou 24 de Janeiro, afectando as províncias da Zambézia, Sofala e Inhambane”, alerta o Inam.
O serviço de meteorologia francês da ilha de Reunião, no Oceano Índico e que mantém um acompanhamento permanente das depressões atmosféricas, refere que a tempestade é forte.

A zona Centro de Moçambique foi atingida no final de 2020 pela tempestade Chalane, que afectou 73.500 pessoas e provocou sete mortos, segundo o último balanço das autoridades.
O país entra agora em plena época chuvosa e ciclónica, que ocorre entre os meses de Outubro e Abril, com ventos ciclónicos oriundos do Índico e cheias com origem nas bacias hidrográficas da África Austral.


Novo ataque no Cabo Delgado

Três pessoas morreram, quinta-feira, após um ataque armado contra uma viatura com passageiros e mercadorias em Pundanhar, Cabo Delgado, disseram à Lusa fontes locais, assinalando ser a segunda incursão na mesma estrada em poucos dias.
A viatura de caixa aberta fazia o trajecto de 200 quilómetros pela estrada de terra batida entre Mueda e Palma, vila dos projectos de gás natural, e transportava bidões de gasolina para comercialização.

Três corpos ficaram no local onde a viatura foi queimada, a menos de 50 quilómetros de Palma, enquanto outros ocupantes fugiram, segundo testemunhas. No sábado passado, na mesma via, pelos menos seis pessoas morreram e outras desapareceram, incluindo uma criança, depois de um ataque a três viaturas de uma caravana de cinco, levando passageiros e mercadorias com destino a Palma, referiram as mesmas fontes locais.

Localizada no extremo Norte de Moçambique, encostada à Tanzânia, aquela tem sido a única via terrestre usada para ligar Palma ao resto do país, depois de a estrada principal – a única asfaltada, que passa por Mocímboa da Praia e Macomia – ter sido abandonada devido ao aumento de ataques e movimentação de rebeldes em 2020. Ataques semelhantes já tinham ocorrido na mesma via em Dezembro e Setembro de 2020.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Mundo

Opinião

Política