Desporto

Toni Cosano deixa Petro de Luanda

O treinador do Petro de Luanda, Toni Cosano, foi despedido, ontem, do cargo de treinador da equipa de futebol do Petro de Luanda, na sequência dos maus resultados da formação tricolor.

25/02/2021  Última atualização 17H06
Petro e Toni Cosano terminaram ontem o vínculo contratual © Fotografia por: Paulo Mulaza | Edições Novembro
O anúncio foi feito pelo presidente do clube petrolífero, Tomás Faria, tendo referido que o acordo para o término do contrato foi feito de forma amigável. Cosano será substituído, interinamente, no cargo pelo antigo jogador do Petro de Luanda Bondunha, que dirigia as equipas de formação do clube.  
O clube tricolor está a passar por uma onda de maus resultados durante os últimos cinco jogos consecutivos. Os petrolíferos somaram apenas uma vitória e três derrotas, sendo duas na Liga dos Campeões e duas no Girabola e a penas uma vitóia frente o Ferrovia do Huambo.
A direcção de Tomás Faria indicou Bodunha para dar continuidade dos objectivos traçados pela equipa petrolífera, nomeadamente a conquista do Girabola depois de 11 anos e chegar ao quarto de final da Liga dos Campeões de África.


Job pede desculpas por falhar penálti

O Extremo avançado do Petro de Luanda, Job, pediu desculpas aos adeptos tricolores, ontem, na sua página oficial da rede social Facebook. O capitão falhou o penálti na última terça-feira, que daria o golo de empate da sua equipa diante do Wydad de Casablanca, a contar para segunda jornada do Grupo C da Liga dos Clubes Campeões de África.
 O capitão foi chamado a cobrar o castigo máximo e decepcionou a expectativa, "Não foi desta vez tricolores me perdoem” foram essas palavras  com que o avançado se dirigiu para os adeptos petrolíferos a partir da sua página no facebook. Recorde-se que além do penalte falhado, Job teve a oportunidade de fazer o primeiro golo da partida aos cinco minutos, colocando a bola muito próximo das nuvens, foi um dia de pouca sorte para aquele que é considerado, para muitos, o melhor do plantel na actualidade.
O Petro de Luanda vai continuar a cumprir quarentena especial reservado para às equipas de alta competição, de acordo o despacho da Comissão Interministerial de combate à Covid-19. Apesar de estar à frente do Girabola, o Petro ocupa o último lugar do grupo C da Liga dos Campeões Africanos.

Edvaldo Lemos

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Mundo

Opinião

Política