Desporto

Artur de Almeida viaja para o Cairo na quarta-feira

O presidente da Federação Angolana de Futebol (FAF), Artur de Almeida e Silva, deve viajar, na quarta-feira, para o Cairo, onde vai participar no dia seguinte no processo de verificação e confirmação adicional da candidatura para membro do Comité Executivo da Confederação Africana de Futebol (CAF), no âmbito da renovação de mandatos.

23/01/2021  Última atualização 21H20
© Fotografia por: DR
O director do Gabinete do presidente da FAF, Paulo Neto, disse ontem, ao Jornal de Angola que aguarda pelas passagens aéreas e as coordenadas dos voos para o dirigente federativo embarcar.
Além do dirigente angolano, foram também convocados Mamadou António Souaré, da (Guiné Conacry) e Seidou Mbombo Njoya (Camarões), ambos presidentes das federações locais. Os três têm problemas internos nos respectivos países , com os processos eleitorais. 

A CAF vai eleger no próximo dia 12 de Março, para um mandato de quatro anos, o sucessor do malgaxe, Ahmad Ahmad, durante a 43ª Assembleia-geral ordinária, na cidade de Rabat, Marrocos.
O prazo limite para a apresentação das candidaturas do sucessor de Ahmad Ahmad encerrou no dia 16 de Novembro, com a elegibilidade de cinco concorrentes. 

De acordo com documentos da CAF, a que o Jornal de Angola teve acesso, para os candidatos ao Conselho da FIFA, a verificação de elegibilidade está em marcha no nível dos órgãos da entidade do futebol mundial e vai ser comunicado oportunamente.

A CAF anunciou, também no princípio deste mês, a lista dos candidatos elegíveis para membros do Comité Executivo no sufrágio de 12 de Março. Trata-se de Feizal Ismael Sidat, presidente da Federação Moçambicana de Futebol (FMF), Elvis Raja Chetty (Seychelles), Maclean Cortez Letshwithi (Botswana), Kanizat Ibrahim (Ilhas Comores), Patrícia Rajeriarison (Madagáscar), Lawson Hogban-Latré-Kayti Edzona (Togo).

Integram ainda dos elegíveis Wadie Jary (Tunísia), Mustapha Ishola Raji (Libéria), Djibrilla Hima Hamidou (Níger), Edwin Simeon- Okraku (Ghana), Adoum Djibrine (Chade), Suleiman Waberi (Djibouti) e Isayas Jira (Etiópia).

António Cristóvão

Jornalista

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Mundo

Opinião

Política