Mundo

Estudantes contra presença da Polícia nas universidades

Cerca de mil estudantes, segundo a Polícia, manifestaram-se, ontem, em Atenas, desafiando o confinamento para protestar contra um projecto de lei que visa impor pela primeira vez na Grécia a presença de polícias nas universidades.

22/01/2021  Última atualização 10H00
Universitários de Atenas desafiam medidas de confinamento © Fotografia por: DR
"Os estudantes não são criminosos”, indicava uma faixa transportada por manifestantes com máscaras.Em Tessalónica, segunda cidade do país, no Norte, uma manifestação de centenas de estudantes foi dispersada pelas forças de segurança, com recurso a gás lacrimogéneo.Há uma semana também se realizaram manifestações em Atenas e noutras cidades contra o projecto de lei que cria um corpo especial de polícia para patrulhar as universidades, frequentemente palco de violência entre diferentes grupos políticos.

"As universidades são estruturas públicas essenciais que são alvo de ameaças contra a segurança”, indicou o ministro da Protecção do Cidadão grego, Michalis Chryssohoidis. Na conferência de imprensa semanal, o porta-voz do Governo e antigo professor universitário, Christos Tarantilis, qualificou o projecto de lei de "emblemático”, sublinhando que deveria ter sido aprovado há vários anos.A presença de polícias nas universidades, tradicionalmente muito politizadas, é um assunto delicado na Grécia na sequência da repressão sangrenta em Novembro de 1973 pelo Exército e pela Polícia de um movimento estudantil contra a junta dos coronéis da altura na Escola Politécnica de Atenas.

No poder há um ano e meio, o governo de Kyriakos Mitsotakis fez da "segurança uma prioridade” e aumentou os efectivos das forças da ordem e os controlos.Esta política "securitária” foi criticada pela oposição e pelos media, que têm denunciado a repressão policial e a proibição de reuniões públicas no contexto das medidas para combater a pandemia da Covid-19.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Mundo

Opinião

Política